Bolt, o elétrico da Chevrolet, chega ao Brasil em 2019 por R$ 175 mil

Montadora líder nas vendas no país abriu a primeira coletiva do Salão do Automóvel apresentando o Camaro 2019
Chevrolet Bolt 2020

Chevrolet Bolt 2020 | Imagem: Autoo

Embora seja hoje a marca mais vendida do Brasil graças sobretudo às vendas do Onix e do Prisma, ambos líderes em seus segmentos, a Chevrolet destacou dois produtos de nicho na abertura do Salão do Automóvel de São Paulo.

O primeiro deles é o Camaro 2019, versão reestilizada do famoso esportivo que começará a ser vendida no país no início do ano que vem. Como principais novidades, além do visual atualizado, estão o câmbio de 10 marchas e uma nova central multimídia de última geração.

O Camaro pela primeira vez no Brasil tem um concorrente à altura, justamente o Mustang, que passou a ser importado pela Ford no meio do ano. Até o momento, inclusive, Mustang tem vendido bem mais que o Camaro: enquanto o Chevrolet teve apenas 58 unidades emplacadas o Ford já beira as 900 unidades vendidas.

Compacto elétrico

A maior novidade do estande da Chevrolet, no entanto, é o Bolt, uma espécie de monovolume/hatchback que tem propulsão 100% elétrica graças a um potente motor de mais de 200 cv de potência. A montadora confirmou que a importação do modelo ecológico ocorrerá no final de 2019 com preço estimado de R$ 175 mil – lembrando que até lá o valor deverá ser atualizado. Com esse preço certamente o Bolt será um veículo de nicho, com proposta de explorar o segmento elétrico no Brasil, ainda bem incipiente.

O grande argumento de vendas do Bolt é sua autonomia de 383 km, praticamente o mesmo que roda um carro flex, porém, o elétrico tem um custo por km de apenas 25% do valor gasto com um modelo com motor a combustão. Segundo a GM, o Bolt pode receber uma carga rápida de 30 minutos capaz de prover 145 km de autonomia. O Bolt é um dos carros que estão disponíveis para test-drive dentro da exposição.

A marca também aproveita para mostrar novas versões de alguns modelos como o Cruze e o Tracker, além de veículos com modificações conceituais.

Apesar de não tenha trazido nenhum deles ao salão, a Chevrolet também anunciou que lançará 30 novos carros no Brasil até 2022. Nessa conta estão as novas gerações do Onix e Prisma, que já rodam em testes pelo país e devem chegar ao mercado no ano que vem, e também algumas reestilizações de carros conhecidos, além de veículos novos.