Sem contar iniciativas mais isoladas como as da marca Lobini e seu esportivo H1, ou da Agrale e seu modelo Marruá, o Brasil deixou de ter uma montadora genuinamente nacional desde a compra da cearense Troller pela Ford.

Mas essa situação pode dar uma guinada em breve. A catarinense TAC (Tecnologia Automotiva Catarinense), sediada em Joinville, no norte do estado, começou a produzir o Stark, um belo jipe de motor a diesel e tração 4x4 desenvolvido localmente e que foi revelado há pouco mais de dois anos, durante o Salão do Automóvel de São Paulo.

Apesar da estrutura reduzida, a TAC sempre buscou o esmero no projeto do modelo, que contou com mais de 38 mil horas de ensaios em programas virtuais e testes reais. O Stark, embora utilize alguns componentes conhecidos de outros veículos, é essencialmente um jipe com design próprio, ao contrário do T4, da Troller que, apesar da reconhecida qualidade, começou sua carreira como uma junção de peças de carros nacionais.

O primeiro lote de jipes ficou pronta nos últimos dias e será entregue aos compradores que o encomendaram ainda durante o Salão do Automóvel de 2008. A TAC, no entanto, reconhece que sua produção será de baixa escala, o que impede, inclusive que o preço seja mais atraente – R$ 98 780, cerca de R$ 20 mil a mais que o T4.

O Stark, além de todo visual personalizado, traz em seu capô o elogiado motor Multijet, da Fiat Powertrain. Com turbo intercooler common rail, o propulsor rende 127 cv e atinge 30 kgfm de torque máximo, além de atender a norma Euro III.

A TAC vende o Stark diretamente da fábrica no momento, mas terá uma loja multimarcas em São Paulo autorizada a revendê-lo além de oficinas credenciadas para manutenção.

Conheça os carros mais vendidos do Brasil nos últimos 10 anos

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/

Veja mais notícias da marca