Carro mais barato do Brasil, vendas do Chery QQ permanecem baixas

Marca chinesa busca formas de incentivar as vendas do QQ oferecendo até mesmo revisões grátis
Chery QQ 2016

Chery QQ 2016 | Imagem: Divulgação

É inegável que o Chery QQ é um modelo que causou alguns agitos no mercado brasileiro. Quando chegou ao país, há cerca de 6 anos, ele ganhou o título de carro mais barato do Brasil e conseguiu mexer com a cabeça de muita gente ao oferecer, por cerca de R$ 30.000 à época, os principais itens de conforto em um carro, como ar-condicionado, direção hidráulica, travas e vidros elétricos, dentre outros equipamentos.

Ainda com motor 1.1 16V de 68 cv aceitando somente gasolina, o Chery QQ nunca encantou pelo acabamento simples, a dirigibilidade precária e a reputação das marcas chinesas envolvendo a confiabilidade dos produtos, algo que elas tentam reverter oferecendo prazos de garantia mais elásticos. Questões envolvendo a segurança dos carros chineses também sempre suscitaram dúvidas sobre a compra desses veículos.

Mesmo assim, já tive a oportunidade de rodar por um bom tempo a bordo de um QQ, cerca de 1.000 km alternando trechos entre regiões serranas, estradas de terra e rodovias, e não enfrentei nenhum problema com o modelo ainda na geração anterior.

O tempo passou e desde o ano passado o QQ começou a ser produzido no Brasil com um novo visual, parte interna e acabamento revistos e a introdução de um eficiente motor 1.0 com 3 cilindros capaz de aceitar gasolina ou etanol. Com boas médias de 11,9 km/l no uso urbano e 13,1 na estrada, ambas com gasolina, o Chery QQ nacional também foi bem avaliado pelo CESVI Brasil, figurando na terceira posição entre os hatches compactos no que diz respeito à reparabilidade, logo atrás de Volkswagen up! e Citroën C3. 

A grande cartada deste ano envolvendo o Chery QQ foi o lançamento da versão de entrada Smile. A fabricante resolveu retirar o ar-condicionado e a assistência para a direção e com isso conseguiu baixar o preço do carro para R$ 25.990. A estratégia da Chery é clara e com a iniciativa busca posicionar o QQ como uma opção para quem está pensando em adquirir um carro usado. Com isso, o subcompacto retoma (com folga) o título de carro mais barato do país e pode ser a porta de entrada para muitos consumidores que sonham com um carro novo. Apesar da retirada de equipamentos importantes, o QQ Smile ainda sai de fábrica com vidros elétricos nas portas dianteiras, rádio com entrada USB e computador de bordo.

Como você pode conferir em nosso ranking, o Chery QQ está longe de ser um sucesso de vendas, com apenas 909 unidades comercializadas no primeiro semestre. De qualquer forma, os 419 QQ emplacados em junho, uma boa evolução frente às 288 unidades comercializadas de maio, mostra que a estratégia comercial pode começar a dar seus frutos.

A Chery também passou a oferecer neste mês um incentivo interessante, que é a bonificação das três primeiras revisões do QQ. Com isso, os consumidores conseguem uma economia de R$ 911,47 somando o valor tabelado das três inspeções.

E você, acha que vale investir seu dinheiro em um Chery QQ? Ele é um modelo que poderia figurar em sua lista de compras? Participe deixando seus comentários abaixo.

Tags