Chevrolet Camaro corre o risco de sair de linha em 2023

Cupê pode ser aposentado junto com outros modelos da marca; motivo seria a queda nas vendas
Chevrolet Camaro 2019

Chevrolet Camaro 2019 | Imagem: Divulgação

A decisão, caso ocorra, não seria novidade uma vez que Chevrolet chegou a colocar um ponto final na produção do Camaro em 2002, ressuscitando o modelo alguns anos depois. Agora parece que a história vai se repetir. De acordo com alguns rumores nos EUA, a futura sétima geração do modelo pode não sair do papel.

A informação é do site Muscle Cars & Trucks, mas ainda não há detalhes mais profundos sobre a medida. A publicação afirma que o Camaro não passará a utilizar a atualização da plataforma Alpha, presente nos Cadillac CT4 e CT5. Nos Estados Unidos, o cupê amarga o terceiro lugar nas vendas em seu segmento, somando 50.963 unidades comercializadas em 2018, atrás do Dodge Challenger (66.716) e Ford Mustang (75.842).

Aqui no Brasil, apenas como comparação, apesar de já ter figurado como tema de música e cativado muito sucesso na época do lançamento, o Camaro de janeiro a maio deste ano registrou 76 emplacamentos, enquanto o Ford Mustang foi a escolha de 180 consumidores. 

O futuro do Camaro ainda é incerto, mas a montadora estuda adotar algumas novidades para a geração atual do esportivo nos EUA, como a adoção de um motor 2.7 turbo de quatro cilindros e duas versões com conjunto mecânico eletrificado (híbrido). Se tudo isso se confirmar, o Camaro vai ser o próximo de uma extensa lista que a GM vai tirar de linha, começando pelos Buick LaCrosse, Cadillac CT6 e XTS, assim como os Chevrolet Cruze, Impala e Volt, priorizando SUVs e picapes em sua gama norte-americana. 

Procurada para comentar o assunto, a GM foi evasiva, não confirmando nem desmentindo a infomação apurada pelo site norte-americano. A sede da empresa limitou-se a destacar as melhorias estéticas recebidas pelo modelo recentemente.  

Assine a newsletter semanal do AUTOO!