Chevrolet Equinox estreia no Brasil no segundo semestre

Utilitário esportivo substitui o modelo Captiva que já anda sumido das lojas
Chevrolet Equinox 2018

Chevrolet Equinox 2018 | Imagem: Divulgação

A Chevrolet confirmou nesta segunda-feira (27) a importação do SUV Equinox para o Brasil. O modelo, que assumirá o lugar do Captiva, será vendido a partir do segundo semestre, embora a marca não tenha revelado o mês exato.

A notícia da vinda do Equinox para o mercado brasileiro surgiu durante o Salão de Detroit, em janeiro, mas a GM deixou no ar a informação, sem precisar exatamente do que se tratava. Agora, com o anúncio oficial aquilo que já se percebia há tempos virou um fato: o Captiva, após quase uma década, sai de cena no país.

Na prática, o SUV médio já tinha pouca procura de interessados. Em 2016, foram apenas 1,1 mil unidades importadas do México, já este ano apenas 54 clientes compraram o SUV entre janeiro e fevereiro.

Já o Equinox não deve encontrar a mesma receptividade do Captiva não por falta de qualidade, mas porque o mercado hoje é bem mais disputado. Mesmo assim ele compartilha uma vantagem com seu antecessor, o fato de ser produzido no México – a fabricação do Equinox acaba de ser iniciada em Ramos Arizpe.

Espécie de ‘Cruze SUV’, o Equinox utiliza a mesma plataforma do sedã, mas terá um motor turbo com injeção direta maior, com 1.5 litro e cerca de 170 cv de potência – a transmissão é de seis velocidades e trocas automáticas, como no Cruze.

Concorrência para o New Tucson e CR-V

A versão e preço do Equinox só serão conhecidos daqui a alguns meses, mas é razoável imaginar que ele custará na casa dos R$ 120 mil a R$ 140 mil, dependendo da configuração. É suficiente para enfrentar modelos como o novo CR-V, o New Tucson e o Jeep Compass, por exemplo.

Veja mais: Saiba o que esperar do Chevrolet Equinox

Assine a newsletter semanal do AUTOO!