Conheça o inédito Peugeot 208

Modelo que assumirá o lugar do 207 foi revelado antes da hora e será fabricado no Brasil em 2013

Novo Peugeot 208 | Imagem: Divulgação

Como já virou praxe, a internet estragou a festa de lançamento de mais um modelo, desta vez o 208, da Peugeot. A nova geração do hatch compacto francês apareceu em todos os seus detalhes nesta terça-feira, dia 1º. E a notícia é ótima para os brasileiros já que o novo automóvel da marca será produzido em 2013 no país, segundo rumores.

Sucessor do 207, o modelo rompe totalmente com seus antecessores, incluindo o best-seller 206. Saem de cena os “faróis felinos” e os traços característicos da década passada e entram no lugar linhas mais discretas e o novo DNA da marca francesa.

O que não significa que o 208 não tenha personalidade própria: a frente traz um conjunto óptico de grandes dimensões e uma grade pronunciada, porém, com traços retos. Na traseira, as lanternas têm desenho original em formato de “C”. Não é só. Na lateral, duas surpresas, um “degrau” marca o começo da linha de cintura do modelo, e os vincos das versões duas e quatro portas têm desenho diferente, mais esportivo na primeira – que também exibe mais cromados que o 208 “familiar”.

Interior impressiona

A Peugeot também ousou no painel do 208. Nada de linhas harmoniosas e sim conjuntos retangulares em níveis diferentes. O console central, por exemplo, avança em direção ao centro do cockpit e deixa a tela multifuncional  perto do motorista – o ar-condicionado fica “escondido” abaixo desse conjunto.

Os mostradores continuam a ser analógicos, mas com um visor central digital. O volante com formato achatado, tem formato esportivo e comandos satélites nos raios, ao contrário dos modelos atuais, que usam hastes atrás dele.

Produção brasileira

A Peugeot fará a apresentação oficial do 208 nesta quarta-feira, quando serão revelados mais detalhes sobre motores, câmbios e versões. O que ela não dirá tão cedo é que o 208 está programado para produção a partir de 2013 no Brasil.

Atrasada em relação às suas concorrentes, a marca francesa investirá R$ 3,7 bilhões no país para ampliar a produção não só da Peugeot como também da Citroën. O principal produto desta nova fase é justamente o 208, que corrigirá um erro estratégico do passado, quando a montadora optou por maquiar o 206 e transformá-lo numa versão pobre do 207 europeu. Com o Brasil como 4º mercado mundial de automóveis, essa estratégia mudou. Bom para o consumidor.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!