Hoje em dia encontramos uma situação um tanto quanto inusitada ao olharmos a lista de preços sugeridos da Jeep. Fãs de Renegade e Compass podem encontrar os dois modelos na configuração Longitude pelos mesmos R$ 127.990, mas com uma importante diferença sob o capô. Por esse valor, o Compass Longitude chega às concessionárias com motor 2.0 flex, enquanto o Renegade Longitude pelo mesmo preço sai de fábrica com o propulsor 2.0 turbodiesel. Mas qual é a melhor escolha entre os dois? Para esclarecer a questão, o Autoo reuniu os dois modelos em busca de uma conclusão nesse interessante comparativo “doméstico”.

Analisando a lista de equipamentos de série, Renegade Longitude diesel e Compass Longitude flex são bem equivalentes nos itens de conforto e segurança que oferecem aos seus potenciais clientes, o que, convenhamos, era esperado uma vez que trata-se do mesmo catálogo. O SUV médio, bem como o SUV compacto, saem de fábrica com rodas de liga leve aro 18”, controles de tração e estabilidade, central multimídia completa com tela de 8,4” e suporte aos principais sistemas de espelhamento de smartphones do mercado, ar-condicionado automático digital com 2 zonas, entre outros.

Para dizer que não existem diferenças, o Compass Longitude 2.0 flex conta com sistema de chave presencial e quadro de instrumentos com tela de 7” para exibição de dados do veículo (computador de bordo e sistema de som). O Renegade Longitude turbodiesel não traz os recursos de série, mas seu painel de instrumentos conta com uma tela parecida com a do Compass, porém de 3,5”. De qualquer forma, nos dois SUVs, velocímetro e conta-giros são analógicos.

Um atributo muito relevante que figura no Renegade Longitude 2.0 diesel vai para o sistema de transmissão e tração. Encontramos nele uma competente transmissão de 9 marchas que permite uma calibração e um escalonamento muito bons para otimizar a eficiência do motor e do SUV como um todo. Outro ponto que soma vários pontos a favor do Renegade diesel é a presença da tração integral 4x4 Jeep Active Drive Low. Além de aprimorar a segurança ativa do modelo, fornecendo ao motorista do Renegade diesel um controle dinâmico aprimorado em diferentes condições do piso, o recurso também permite ao Renegade avaliado aqui trafegar por alguns locais onde o Compass 2.0 flex, com tração só nas rodas dianteiras, ficaria pelo caminho.

Ainda na parte mecânica, é inegável que o motor 2.0 turbodiesel confere ao Renegade uma vitalidade nas acelerações e retomadas que não observamos no Compass flex. Olhando as fichas técnicas dos dois modelos, o Renegade diesel é mais pesado devido ao seu conjunto mecânico mais robusto, o que leva o SUV compacto a registrar 1.641 kg na balança contra 1.546 kg do Compass flex, porém o Renegade diesel esbanja força. O 2.0 turbodiesel entrega até 35,7 kgfm de torque desde 1.750 rpm, o que faz com que o Renegade tenha disposição de sobra nas acelerações e retomadas. Olhando de um ponto de vista mais objetivo, temos uma relação peso/torque de 45,9 kg/kgfm no Renegade e de 75,4 kg/kgfm no Compass, isso considerando o torque máximo do motor 2.0 Tigershark com etanol (20,5 kgfm), o que nos permite ver com bastante clareza como o motor do Compass precisa trabalhar muito mais.

 

O time de engenharia da Jeep soube calibrar muito bem a transmissão automática de 6 marchas do Compass flex buscando o melhor compromisso entre desempenho e economia. Mesmo lidando da melhor forma com toda a força que tem disponível, não é raro em alguns momentos o Compass “esticar” ao máximo suas marchas na busca por entregar respostas dinâmicas melhores. A conta disso é vista no consumo. Mesmo com start-stop (sistema que desliga o motor quando o carro encontra-se parado), o Compass flex não vai além de médias na casa de 6,1 km/l na cidade com etanol (8,8 km/l com gasolina) e 7,5 km/l na estrada também com combustível de origem vegetal (10,8 km/l com gasolina).

De acordo com os números oficiais do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, o Renegade diesel alcança médias de 9,6 km/l na cidade e 11,4 km/l na estrada, mas é muito fácil ultrapassar essas marcas e registrar cerca de 16 km/l em rodovias. Nesse ponto as 9 marchas do câmbio mostram seu valor e mesmo em estradas com limites na casa de 120 km/h, o Renegade diesel consegue trafegar com o motor abaixo das 2.000 rpm, o que explica seu apetite frugal por combustível nesse tipo de uso.

Mas nem tudo são flores no caso do Renegade. Concebido para ser uma boa alternativa para o uso urbano, a Jeep optou por uma carroceria mais compacta no tamanho para seu modelo de entrada, sem exagerar no comprimento e no entre-eixos. Se a receita, de fato, torna o Renegade um carro prático para o dia a dia e as vagas apertadas de nossas garagens, quem ocupa o banco traseiro do SUV e tem uma estatura mais alta pode sentir uma falta de espaço para as pernas e tronco. Outro ponto é o porta-malas comedido, que tem espaço para 320 litros na versão Longitude diesel. É um compartimento similar ao de um hatch compacto como um Toyota Yaris (310 litros), por exemplo.

Para quem tem família com filhos adolescentes, o Compass é um carro bem mais confortável. Superior nas dimensões, o SUV médio acomoda com conforto dois adultos e uma criança no banco traseiro, bem como seu porta-malas de 410 litros é mais convincente no espaço.

Mesmo pesando o fato do interior mais espaçoso do Compass e sua maior disposição para acomodar bagagens, é inegável que, pelo mesmo preço, o Renegade Longitude diesel é uma escolha mais racional. O SUV compacto nessa configuração é beneficiado pelo melhor conjunto mecânico da linha nacional da Jeep até o momento, bem como a presença da tração integral é um forte atributo positivo para ele. Além disso, se a sua necessidade de maior espaço interno não é tão fundamental assim no momento, o Renegade vai ser suficiente sob esse aspecto. Nesse duelo de primos, o caçula mais valente ainda leva a melhor.

 
 
Acima os modelos nacionais da Jeep em um duelo familiar
 
Acima os modelos nacionais da Jeep em um duelo familiar
Acima os modelos nacionais da Jeep em um duelo familiar
Jeep Compass 2019
 
Jeep Compass 2019
Jeep Compass 2019
Jeep Compass 2019
 
Jeep Compass 2019
Jeep Compass 2019
Jeep Compass 2019
 
Jeep Compass 2019
Jeep Compass 2019
Jeep Compass 2019
 
Jeep Compass 2019
Jeep Compass 2019
Jeep Compass 2019
 
Jeep Compass 2019
Jeep Compass 2019
Jeep Renegade 2019
 
Jeep Renegade 2019
Jeep Renegade 2019
Jeep Renegade 2019
 
Jeep Renegade 2019
Jeep Renegade 2019
Jeep Renegade 2019
 
Jeep Renegade 2019
Jeep Renegade 2019
Jeep Renegade 2019
 
Jeep Renegade 2019
Jeep Renegade 2019
Jeep Renegade 2019
 
Jeep Renegade 2019
Jeep Renegade 2019
 
 

Ficha técnica

Jeep Renegade 2019 Longitude 2.0 16V diesel automático integral 4p
Preço R$ 125.490 (10/2018)
Categoria SUV compacto
Vendas em 2017 38.348 unidades
Motor 4 cilindros, 1956 cm³
Potência 170 cv a 3750 rpm (diesel)
Torque 35,7 kgfm a 1750 rpm
Dimensões Comprimento 4,242 m, largura 1,798 m, altura 1,716 m, entreeixos 2,57 m
Peso em ordem de marcha 1636 kg
Tanque de combustível 60 litros
Porta-malas 273 litros
Veja ficha completa

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/