Na Europa, Duster pode ganhar opção híbrida

Medida seria necessária para a marca atender os novos limites de emissões
Acima o Dacia Duster 1.0 turbo: motor mais eficiente para reduzir emissões

Acima o Dacia Duster 1.0 turbo: motor mais eficiente para reduzir emissões | Imagem: Divulgação

Apesar do sucesso comercial que registra nos principais mercados onde atua, a Dacia gerou uma questão para a Renault que precisa ser resolvida rapidamente: por focar sua gama em modelos de baixo custo (Logan, Sandero e Duster), a Dacia não tem muita margem para investir em conjuntos mecânicos mais avançados, o que tornou-se um problema em face às novas regras de emissões mais rígidas que entrarão em vigor na Europa a partir de 2021.

Já notamos que a Dacia começou um movimento de olho nas novas regulamentações e tirou de cena o motor 1.6 que aplicava até então no Duster e o substituiu por um bem mais eficiente 1.0 turbo.

Segundo reporta a Bloomberg nesta semana, a Dacia poderá adotar um caminho mais radical para atender às novas regras de emissões e um possível Duster híbrido poderia estar nos planos, sugerem fontes ouvidas pela agência de notícias. A Bloomberg também cita uma fala de Olivier Murguet, atual responsável pela área de vendas da Renault, em que o executivo cita que “é difícil imaginar que a Dacia ficaria de fora do movimento de eletrificação automotiva”, revelou Murguet, sinalizando que as apurações da Bloomberg de fato fazem sentido.

A medida, contudo, exigirá cautela por parte da Dacia, uma vez que o caminho da eletrificação, apesar de necessário, pode afetar um ponto central em seus modelos: o custo-benefício. De acordo com o analista Arndt Ellinghorst, da Evercore ISI, ouvido pela reportagem da Bloomberg, a Dacia deverá ter que investir cerca de 670 milhões de euros nos próximos anos para alinhar sua gama atual aos novos desafios impostos pelas regras de emissões. Tomando como base os emplacamentos da marca, significa algo em torno de 1.270 euros por carro, um valor substancial para um marca que mira o menor preço para seus modelos.

Aqui no Brasil, por sua vez, uma grande novidade que a Renault deverá promover em sua gama nacional em 2020 será o profundo facelift do Duster, que já circula na Europa. O modelo também deverá estrear aqui, a partir do segundo semestre do ano que vem, a aguardada motorização 1.3 turbo.

 

 

Renault Duster 2020
Interior do novo Renault Duster europeu: no Brasil em 2020 
Imagem: Divulgação

 

 

Assine a newsletter semanal do AUTOO!