Novas gerações de Logan e Sandero devem estrear neste ano na Europa

Apresentação do sedan renovado pode ocorrer em outubro no Salão de Paris
Flagra da nova geração do Sandero em testes

Flagra da nova geração do Sandero em testes | Imagem: Reprodução internet/Ferd

Atualizados no Brasil no segundo semestre do ano passado, os Renault Logan e Sandero devem estrear suas respectivas novas gerações para o mercado europeu já neste ano. Se tudo correr como previsto e a pandemia da Covid-19 estiver contida até lá, notícias de bastidores da imprensa especializada europeia sinalizam que a dupla renovada deverá ser apresentada no Salão de Paris, no começo de outubro.

A nova geração do Logan já foi flagrada rodando em testes de inverno na Europa ainda pesadamente camuflado, deixando transparecer praticamente nenhum detalhe do seu novo visual. O porte do sedan deverá ser mantido, mas, assim como na próxima geração do Sandero, podemos esperar uma boa evolução no design dos modelos.

Ao contrário do que ocorreu até hoje com o Sandero e o Logan, em que a Dacia (subsidiária da Renault responsável pelo projeto da família de baixo custo) promovia atualizações profundas no modelo, mas sem contemplar uma evolução de plataforma propriamente dita, os modelos agora deverão passar por um salto geracional muito mais profundo e completo.

A principal razão para isso é que, necessitando corresponder com normas de emissões cada vez mais pesadas na Europa, a decisão da Renault/Dacia passou por criar uma variante simplificada da arquitetura CMF-B (utilizada pela Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi para veículos compactos) específica para os novos Logan e Sandero.

Graças a esse investimento, além de motores diesel e gasolina, a família de baixo custo poderá contar com variantes dotadas de propulsão híbrida-leve, o que certamente proporcionará médias de consumo bastante amigáveis. No campo das especulações, cogita-se um conjunto mecânico híbrido composto pelo motor 1.6 a gasolina atuando com um propulsor elétrico compacto, que, juntos, devem entregar cerca de 140 cv.

É fato que, como visto por modelos como os Volkswagen Polo e Virtus e os Chevrolet Onix e Onix Plus, o segmento de compactos está em franca evolução, seja na eficiência mecânica, bem como na segurança e nível de equipamentos, características cada vez mais solicitadas pelos consumidores. Mesmo com a proposta inicial de focar apenas no baixo custo, Logan e Sandero precisam se adaptar a essa nova realidade caso ainda queiram permanecer competitivos nos mais diferentes mercados onde atuam. 

Renault Logan 2020
Renault Logan deve manter o porte do modelo atual em sua próxima geração 
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!