Especular sobre as estratégias futuras das montadoras envolvendo sua linha de produtos é sempre uma tarefa árdua. Além de ser necessário ficar de olho em todas as tendências e dados pontuais que elas deixam escapar, influências políticas e econômicas também podem influenciar diretamente em muitos projetos.

No caso da Renault, olhando bem para o longo prazo, a marca poderá realizar um interessante realinhamento de produtos para nossa região, incluindo aí carros fabricados no Brasil.

Uma boa pista foi a declaração de Laurens van den Acker, o chefe de design da marca, realizada em 2018. Segundo ele, a Renault trabalha para retomar seu posicionando de marca em alguns mercados, oferecendo menos produtos baseados na gama Dacia para investir em automóveis com uma identidade mais próxima aos valores da marca francesa.

Avançando para este ano, começaram a circular pela internet alguns documentos em que a subsidiária brasileira da Renault, ao que tudo indica, trabalha em algumas formas de nacionalizar a nova geração do Clio por aqui. De acordo com alguns rumores, a ideia seria até aproveitar a plataforma mais simples que hoje dá vida ao Logan e o Sandero, porém com a “casca” e elementos de acabamento vistos na geração mais recente do Clio.

A notícia da vez, como relata o Argentina Autoblog, é que agora algumas unidades da quinta geração do Clio, que ainda é um produto recente mesmo na Europa, foram flagradas rodando pelo país vizinho. É claro que pode se tratar de uma grande coincidência, uma vez que as principais fabricantes globais utilizam suas operações em diversos países para validar e testar novos produtos, porém, como tudo o que foi dito anteriormente, o fato de contarmos com algumas unidades do novo Clio por aqui podem sugerir que a Renault trabalha em algo mais profundo para a região.

Ainda nesta semana a Renault vai lançar o esperado facelift para a gama Logan e Sandero 2020, que trará como uma das melhorias significativas a inclusão do câmbio automático CVT. A grande questão é que o segmento de hatches compactos no Brasil começou a evoluir consideravelmente a partir da lançamento do novo Volkswagen Polo no Brasil, modelo que trouxe um patamar mais elevado para a categoria em termos de projeto/plataforma, eficiência e nível de equipamentos. O Polo, em breve, será seguido pelas novas gerações de Hyundai HB20 e Chevrolet Onix e quem desejar se manter competitivo na categoria vai precisar entregar modelos alinhados com essa nova perspectiva para os hatches.

Claro que a Renault está ciente disso e, ao investir em um projeto mais avançado como o Clio para a categoria, certamente ela teria condições de encarar os novos rivais em pé de igualdade. A nacionalização do novo motor 1.3 turbo com injeção direta também pode tornar o eventual novo Clio brasileiro um hatch muito interessante. Vale a pena dizer que a movimentação também afeta outras conterrâneas, como é o caso da Peugeot, que deverá produzir a nova geração do 208 na Argentina

Por fim, outro detalhe muito importante do flagra realizado na Argentina, é que uma das unidades circulando pelo país estava camuflada de uma forma mais pesada, porém ainda remetia ao Clio de quinta geração, segundo relato do site. A diferença é que a unidade de teste em questão contava com a altura em relação ao solo ligeiramente mais elevada, o que sugere que a Renault pode estudar um crossover compacto baseado no novo Clio. Não é segredo que a Volkswagen trabalha em uma modelo similar para o Polo, novidade que inclusive será produzida no Brasil e deverá estrear no começo de 2020. 

Com tudo isso ocorrendo, vamos acompanhar de perto as próximas movimentações da Renault no país. Acompanhe todos os detalhes por aqui! 

 

 

Renault Clio 2019
Acima a quinta geração do Renault Clio, revelada no começo deste ano na Europa
Imagem: Divulgação

 

 

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/