O que podemos esperar do novo Onix 2020

Hatch trará uma grande evolução, com nova plataforma e motores
Projeção artística da segunda geração do Chevrolet Onix realizada pelo designer Kleber Silva

Projeção artística da segunda geração do Chevrolet Onix realizada pelo designer Kleber Silva | Imagem: Kleber Silva

É inegável que ao olharmos para produtos recentes dentro do segmento de hatches compactos, como é o caso do Fiat Argo e do Volkswagen Polo, notamos que o segmento mais procurado no Brasil deu um salto considerável em termos de qualidade dos produtos que nele figuram.

Com a concorrência avançando, é natural que outras marcas passem a preparar também suas respostas. A Ford, por exemplo, no curto prazo deverá enobrecer sua linha Ka com a chegada do motor 1.5 de 3 cilindros e o aguardado câmbio automático de 6 marchas para o modelo.

A GM, que tem no Onix não só o líder do segmento bem como o carro mais vendido do Brasil na atualidade, não poderá ficar imune a esse novo movimento, assim como a Hyundai com o HB20.

No caso do Onix, o modelo vai completar sete anos de mercado em 2019, com isso atingindo naturalmente o fim do ciclo para sua primeira geração. Portanto, é bem possível que a GM já esteja finalizando os ajustes para a segunda geração do hatch, que muito provavelmente pode estrear até o fim de 2019 como linha 2020 ou, no mais tardar, somente no início da próxima década. Fato é que até o momento ainda não circulam muitos flagras da nova geração do Onix em testes, o que nos leva a crer que quaisquer mudanças ainda levem algum tempo para ocorrer.

Mas o que podemos esperar do novo Onix?

Ao longo dos últimos meses a GM foi tecendo uma teia de informações que nos permite tirar algumas conclusões.

Como se aventa nos bastidores, o Onix bem como o Prisma, o Cobalt e a Spin terão sucessores oriundos de uma nova família até então chamada de GEM (Global Emerging Markets).

Com a iniciativa, a GM prepara sua linha para atender mercados com gostos e peculiaridades bem parecidos, onde os modelos precisam entregar características como bom espaço interno, ampla versatilidade de suas cabines, porta-malas com boa capacidade volumétrica, dentre outros atributos. Tudo isso sem esquecer de uma boa dose de conectividade.

Ao todo, além do sucessor do Onix, a nova família da Chevrolet destinada aos mercados emergentes vai contemplar outros sete modelos, portanto substituindo toda a gama nacional da marca por aqui. Ainda segundo alguns rumores, a GM vai seguir investindo nas minivans, modelos que contam com boa aceitação no mercado do Sudeste asiático. Além disso, aqui no Brasil, a Spin segue resistindo aos SUVs sobretudo graças ao apelo de sua versão 7 lugares, um dos raros modelos abaixo de R$ 100.000 produzidos por aqui com essa configuração de cabine.

Ao adotar uma nova plataforma mais moderna, o Onix finalmente deverá afastar os fantasmas envolvendo sua segurança estrutural, algo que a Chevrolet se viu forçada a aprimorar após as péssimas avaliações que o hatch recebeu pelo Latin NCAP.

Assim como a nova leva de hatches compactos, é bem possível que a próxima geração do Onix também cresça em tamanho. Hoje o Chevrolet conta com 3,93 m de comprimento, 1,70 m de largura e 2,52 m de entre-eixos. Um Polo atual, apenas como comparação, conta com 4,05 m, 1,75 m e 2,56 m, respectivamente. O porta-malas do Onix, que hoje oferece 280 litros, também poderá atingir os 300 litros como Polo e Argo entregam.

O designer Kleber Silva já imaginou como poderá ficar o Onix 2020 e compartilhou conosco as imagens que ilustram esta notícia. Assim como é possível notar na projeção da cabine, a central multimídia ganhará destaque, assim como ocorre hoje com Polo e Argo, valorizando um dos recursos que os consumidores mais passaram a valorizar em um carro.

Além da nova carroceria, o próximo Onix também será beneficiado pela inclusão de motores mais modernos, como o possível 1.0 turbo (ainda não confirmado pela marca) que passará a ser fabricado na unidade da GM em Joinville, Santa Catarina.

Com tudo isso, o Onix se prepara para atingir o novo patamar em termos de eficiência, espaço interno, conforto e tecnologia que os hatches compactos passam a entregar desde o lançamento do VW Polo e do Fiat Argo no mercado nacional. Com certeza será um dos lançamentos mais aguardados daqui para frente.