Os 40 anos do VW Gol, o carro mais vendido do Brasil - parte 3

Apesar de chamado de G5, a atual geração do Gol foi a segunda na prática quando o modelo passou a contar com a plataforma PQ-24
Volkswagen Gol 2009

Volkswagen Gol 2009 | Imagem: Divulgação

Depois de 14 anos da segunda geração – o mesmo tempo de existência da primeira – a terceira geração de fato foi apresentada em julho de 2008. Com ela, o Gol finalmente ganhava uma nova plataforma, a PQ-24 – derivada do Polo e Fox – e aderia ao motor instalado na posição transversal, como seus concorrentes.

A terceira geração estreava um novo estilo com vincos marcantes nas laterais, dianteira inspirada no SUV Tiguan, e lanternas traseiras que faziam uma referência ao modelo de 1980. O interior passava a contar com um visual mais moderno e com acabamento melhor, enquanto o pacote de equipamentos também era reformulado.

Nessa nova geração, os motores também foram revistos, com o 1.0 passando a entregar 72 cv com gasolina e 76 cv com etanol, enquanto o motor 1.6 possuía 101 e 104 cv de potência (gasolina e etanol). Os propulsores 1.8 e 2.0 eram finalmente aposentados assim como as versões turbo e esportivas do hatch.

Ao contrário do que vinha acontecendo, na terceira geração o Gol veio acompanhado apenas do sedan Voyage e da picape Saveiro, deixando de lado a Parati pela primeira vez. E por falar no Voyage, o modelo voltava em grande estilo, ostentando um visual bem equilibrado, 4 portas e motores mais modernos do que sua última geração.

O primeiro facelift

A terceira geração recebeu retoques no visual em 2012 com destaque para os faróis que ficavam maiores, e mais parecidos com os do Polo europeu. A traseira do hatch recebia novas lanternas que ficavam levemente maiores e um pouco mais amendoadas, enquanto o sedan estreava lanternas na horizontal.

Nesse mesmo ano, a Volkswagen apostava na inédita versão de duas portas do Gol – que não se via desde a chegada da segunda geração em 1999 – trazendo um aspecto mais moderno e esportivo ao hatch. Essa mesma versão aposentou de vez o antigo Gol “G4” que sobrevivia como modelo de entrada. No ano seguinte, o Gol estreava pela primeira vez o câmbio automatizado – i-Motion – que trabalhava somente com o motor 1.6 de 104 cv.

O segundo facelift

Uma segunda atualização de estilo era aplicada a linha Gol em meados de 2016. Os faróis ficaram ainda maiores – mas com parábolas simples – e a dianteira ficava mais agressiva, por conta do novo desenho do para-choque.

Uma atualização no interior também era vista, com um novo desenho para o painel, volante e saídas de ar-condicionado. Foi também nessa temporada que o Gol recebeu o sistema multimídia pela primeira vez.

As lanternas traseiras foram alteradas e ficaram maiores e mais quadradas, e buscavam inspiração no Polo europeu. Foi também nesse ano em que a Volkswagen trocou o antigo motor 1.0 VHT, pelo novo EA211 de 3 cilindros de 12v que fez sua estreia no subcompacto up!.

O terceiro e atual facelift

Diferentemente das demais gerações, a terceira foi a que mais teve retoques desde que foi apresentada. A terceira atualização de estilo buscava inspiração no visual da versão aventureira – a Track – com faróis de dupla parábola e para-choque mais encorpado.

No restante, o hatch ainda continuava com o mesmo visual de 2016. A atualização de 2018 ainda trouxe uma inédita novidade para o modelo: o câmbio automático de 6 velocidades. Além do novo câmbio, o motor 1.6 agora passava a ser o mesmo do Polo – o MSI de 110/120 cv – e o 1.0 seguia idêntico ao do up!.

Volkswagen Gol 2009

Volkswagen Gol 2009

Gol Highline

Gol Highline

Assine a newsletter semanal do AUTOO!