Primeiro contato: VW Taos dará trabalho para Compass e Corolla Cross

Conhecemos o futuro representante da marca alemã no segmento de SUVs médios e antecipamos para você todos os detalhes
Volkswagen Taos 2022

Volkswagen Taos 2022 | Imagem: César Tizo

Para dividir um pouco das atenções com a estreia do Toyota Corolla Cross na semana que vem e fazer quem está decidido a comprar um Jeep Compass a aguardar mais alguns meses, a Volkswagen começou a desvelar os primeiros detalhes do Taos antes de sua estreia definitiva no mercado. A novidade está confirmada para ganhar as ruas do país ao longo do segundo trimestre deste ano, provavelmente em junho. 

A convite da Volkswagen, tivemos a oportunidade de realizar nosso primeiro contato com o Taos na sede da fabricante em São Bernardo do Campo (SP). Conhecemos o SUV naquela que será sua opção topo de linha (Highline) equipada com o pacote especial de lançamento. Como fez com o Nivus, é muito provável que a VW reserve para as primeiras unidades do Taos as exclusividades da série especial Launching Edition. Ela se diferencia por detalhes como a pintura em preto para o teto e as capas dos retrovisores. As rodas de liga leve aro 18” (calçadas em pneus 215/55) também acompanham o mesmo tipo de acabamento escurecido. 

Já que estamos falando da parte externa, o Taos agradou pelo porte e pelas linhas equilibradas da carroceria. Já sabemos que o SUV conta com 4,46 m de comprimento, 1,84 m de largura e 1,62 m de altura. Em relação ao Jeep Compass, hoje a referência na categoria e o modelo a ser batido pelos futuros competidores, o Taos mostra-se superior na maioria das dimensões. O Compass registra 4,41 m de comprimento e 1,81 m de largura, porém é ligeiramente mais alto, alcançando 1,63 m em seu catálogo Limited 2.0 flex, o mais caro com motorização bicombustível.

Essa diferença na altura é interessante e vale a pena ser mencionada até por transparecer uma diferença de caráter entre Taos e Compass. Enquanto o modelo da Jeep olha para as raízes da marca e quer se mostrar um carro robusto e pronto para o off-road, o VW consegue entregar a imponência que se espera de um SUV sem deixar de lado a elegância nas formas. Se o Compass quer se mostrar valente para o uso longe do asfalto, o Taos não esconde seu vínculo com o ambiente urbano.   

Durante nossa avaliação estática do Taos, os pontos positivos do modelo ficaram por conta do belo capô com traços cuidadosamente esculpidos, bem como da solução de aplicar um vinco lateral bem delineado na lateral do SUV. O recurso cria um jogo visual de luz e sombra interessante na superfície da carroceria. Seguindo a tradicional escola alemã no design, o Taos é um SUV equilibrado e harmonioso. 

Ainda sobre o porte e as dimensões do VW, o Taos mira em cheio em pontos fracos do Compass. O primeiro deles é o porta-malas. Enquanto o compartimento do Jeep não vai além dos 410 litros de capacidade, o VW supera o rival oferecendo um porta-malas para 498 litros. O compartimento também é muito bem aproveitado, com ângulos retos nas laterais e sem uma interferência muito grande das caixas de rodas. 

Outro ponto importante: o Taos terá uma cabine extremamente confortável e generosa sob o ponto de vista do espaço interno, em especial para os passageiros no banco traseiro. Os 2,68 m de entre-eixos do VW fazem diferença em relação aos 2,63 m que encontramos no Compass. O modelo da Jeep está longe de ser um carro apertado, também oferecendo bom nível de conforto aos seus ocupantes, mas a grande questão é que literalmente sobra espaço dentro do Taos. Mesmo passageiros mais altos não terão problemas para acomodar as pernas no banco traseiro e, graças à boa largura da carroceria, ainda é possível instalar duas cadeirinhas para crianças de uma forma bem tranquila na segunda fileira de assentos do VW.

Logo, fica claro que o amplo espaço interno será um dos principais argumentos de venda do SUV médio produzido na Argentina.

 

Se a cabine é espaçosa, outro ponto que nos chamou atenção positivamente no VW Taos foi o nível de acabamento do SUV, algo que torna o habitáculo ainda mais envolvente e acolhedor. O Jeep Compass, assim como outros modelos da categoria, também se destacam nesse aspecto e a Volkswagen sabia que para ter um modelo verdadeiramente competitivo no segmento precisaria se sobressair nesse quesito.

O revestimento interno de couro em dois tons presente no Taos por nós avaliado era de excelente qualidade, sendo que o material também é encontrado no painel e nas laterais das portas. O VW ainda oferece sistema de iluminação ambiente por LED (a cor pode ser configurada de acordo com o gosto dos ocupantes) e alguns cuidados são elogiáveis, como a possibilidade de acesso ao porta-malas por meio de uma abertura atrás do apoio de braço traseiro.

Além de agradar a quem prefere um automóvel de maior porte, certamente o Taos será um excelente carro para o uso familiar.

Por fim, além dos bons espaço interno, porta-malas e nível de acabamento, o Taos fará frente ao Compass e aos futuros concorrentes com um avançado pacote de tecnologia embarcada. Só na época do lançamento iremos saber se os assistentes de condução presentes no Taos serão itens de série ou opcionais na versão Highline, mas já sabemos que ele oferecerá recursos como piloto automático adaptativo, alerta de colisão com frenagem autônoma de emergência inclusive para pedestres, monitoramento de pontos cegos e detector de tráfego traseiro, também capaz de atuar sobre o sistema de freios do veículo.

Hoje, ao usarmos como base o Jeep Compass com motorização 2.0 flex em seu catálogo Limited (R$ 175.953 no estado de SP), o modelo traz de série 7 airbags, rodas de liga leve aro 19”, monitoramento de pontos cegos e o importante assistente de estacionamento. Em seu pacote High Tech, que custa R$ 8.951, o Jeep pode receber ainda o piloto automático adaptativo, alerta de colisão com frenagem autônoma, aviso de saída involuntária de faixa, faróis com comutação automática entre os fachos alto e baixo (recurso também efetuado pelo sistema IQ Light no Taos Highline), mecanismo elétrico de abertura da tampa do porta-malas (ausente no VW) e assento do motorista com ajustes elétricos (também oferecido pelo Taos Highline).

Tanto o VW quanto o Compass Limited podem receber o teto solar panorâmico como um opcional. No Jeep, o item custa R$ 8.442.

O VW recebe recursos que estão caindo na preferência do público, como o painel de instrumentos digital (Active Info Display) e a central multimídia VW Play, ambos com telas de 10”. Vale destacar que o facelift do Compass, previsto para estrear em breve na linha 2022, deverá trazer evoluções na mesma direção para o Jeep, bem como um aprimoramento da cabine como um todo.

Apesar de ainda não termos dirigido o Taos, alguns dados técnicos sinalizam que o modelo não irá desapontar. Sob o capô, o VW terá apenas a opção do motor 1.4 TSI, que envia ao câmbio automático de 6 marchas 150 cv e 25,5 kgfm. A potência e o torque são suficientes para acelerar o modelo de 0 a 100 km/h em 9,3 segundos e até 194 km/h de velocidade máxima. Se hoje o Compass 2.0 flex não é uma referência em termos de eficiência, vale lembrar que, em conjunto com a linha 2022 do Jeep, estreia também o 1.3 turbo com injeção direta. Ele deverá melhorar muito os dados de desempenho e consumo do Jeep. Tanto o Taos quanto o Compass contemplam suspensões independentes, com o Jeep adotando layout McPherson nas quatro rodas (mais robusto) e o VW com a mesma solução para o eixo dianteiro, porém acompanhada de uma disposição multibraço (mais sofisticada) nas rodas traseiras.

Em resumo, o Taos vai estrear no mercado alinhado em termos de tecnologia com seu principal concorrente no mercado. O Compass também vai se preparar para a estreia do VW com um salto considerável na parte mecânica proporcionado pelo novo motor 1.3 turbo, além de uma atualização no design interno da cabine e com a chegada de novos equipamentos. O VW, por sua vez, terá como atributos a cabine ampla e confortável, bem como um dos maiores porta-malas do segmento, o que pode ser decisivo para muitas famílias. Com a estreia iminente do Toyota Corolla Cross, o Compass 2022 provavelmente chegando ao mercado no mês que vem e o Taos nas concessionárias até o fim de junho, será muito interessante acompanhar a disputa desse trio ao longo do segundo semestre. Quem você acha que leva a melhor?

Volkswagen Taos 2022

Volkswagen Taos 2022

Volkswagen Taos estreia no Brasil no segundo trimestre de 2021

Volkswagen Taos estreia no Brasil no segundo trimestre de 2021