Câmbio com mais marchas é sempre melhor? Edge ST quer provar o contrário

Ford vai adotar uma solução drástica na linha 2021 do SUV para atender pedido de clientes
Ford Edge 2020

Ford Edge 2020 | Imagem: Divulgação

Hoje vendido no Brasil por R$ 351.950, o Ford Edge ST traz para o segmento de SUVs uma singular combinação de bom espaço interno, alto nível de equipamentos e performance superior entregue por seu motor 2.7 V6 biturbo. Com 335 cv, 54,5 kgfm de torque e tração integral, o Edge ST acelera de 0 a 100 km/h em 6,2 segundos e alcança 209 km/h de velocidade máxima.

Mas parte do público norte-americano ainda não está satisfeito com essas credenciais do modelo... Segundo reporta o Ford Authority, desde a estreia do modelo nos EUA o Edge ST recebeu alguns apontamentos negativos envolvendo o câmbio automático de 8 marchas presente no SUV, o qual entregaria respostas aquém do esperado para um modelo de alta performance. A questão que deixou alguns clientes do SUV insatisfeitos foram as trocas de marchas não tão rápidas quanto seria desejável em um produto com esse apelo.

De acordo com o site, a Ford promoveu alguns ajustes de calibração no câmbio um ano após a estreia do Edge ST, porém, ainda com alguns consumidores insatisfeitos, a Ford prepara uma solução drástica para tentar aplacar de uma vez por todas as críticas envolvendo a transmissão.

Acima o 2.7 V6 biturbo presente no Edge ST
Acima o 2.7 V6 biturbo presente no Edge ST
Imagem: Divulgação

O Ford Authority apurou que a marca norte-americana vai promover uma mudança na atual caixa automática de 8 marchas presente no SUV, recalibrando toda a parte eletrônica do componente mais uma vez agora para eliminar a segunda marcha. Com isso, apesar de fisicamente permanecer o mesmo câmbio, a caixa automática passará a contar com 7 velocidades. Trata-se de algo inédito na história recente da indústria automotiva global, em especial para um modelo que encontra-se à venda.

Câmbio segue fisicamente o mesmo, mas recalibração em software fará a caixa contar com 7 marchas
Câmbio segue fisicamente o mesmo, mas recalibração em software fará a caixa contar com 7 marchas
Imagem: Divulgação

“Nós mantivemos o nível de performance do Edge ST, enquanto aprimoramos a rapidez de atuação do câmbio baseados em um feedback dos consumidores, deletando a troca entre a 2ª e a 3ª marchas”, explicou Kelly Wysocki, gerente de comunicação para SUVs da Ford, ao site norte-americano. 

A mudança no câmbio do Edge ST entra em vigor a partir da linha 2021 do SUV esportivo, que já começou a ser produzida na fábrica da Ford em Oakville, no Canadá, porém ainda sem previsão de estreia no Brasil. 

Ford Edge 2020
Ford Edge 2020
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!