Renault quer retomar fusão com a Fiat Chrysler

Francesa estuda reduzir participação acionária na Nissan para retomar negociações em breve
FCA deseja fusão de 50 com a Renault

FCA deseja fusão de 50 com a Renault | Imagem: Divulgação

Quem acompanha o setor automotivo de perto sabe que um assunto que dominou as manchetes entre os meses de maio e junho foi o convite de fusão que a Fiat Chrysler apresentou para a Renault. Complexo, o negócio estimado na casa de bilhões de euros ganhou um fim abrupto após a FCA cancelar as negociações devido a uma série de entraves políticos que surgiram dentro da própria Renault bem como em seu papel dentro da aliança que ela compõe junto com Nissan e Mitsubishi.

Como abordamos em uma reportagem do Autoo, uma eventual fusão que englobasse a Fiat Chrysler e a Renault poderia ser muito benéfica para as duas empresas e agora parece que os franceses se deram conta da importância do negócio proposto pelos ítalo-americanos.

Segundo o The Wall Street Journal publicou na última sexta-feira (2), fontes ouvidas pela publicação e alguns e-mails aos quais o jornal teve acesso relatam que executivos da Renault estudam reduzir a participação acionária da fabricante francesa na Nissan, que atualmente é de 43,4%. Esse foi um dos principais pleitos da marca japonesa que fez com que as negociações entre Renault e FCA ficassem abaladas no primeiro semestre. A alegação da Nissan é que, como a marca japonesa conta com apenas 15% de ações sem direito a voto na Renault, sua posição dentro da aliança estaria desbalanceada em relação aos franceses.

Ainda de acordo com os rumores, o assunto é tratado apenas por diretores do corpo administrativo de Nissan e Renault, bem como advogados das duas empresas. Ao que tudo indica, o memorando de entendimento entre as fabricantes pode ser divulgado em setembro, o que, então, abriria as portas para uma possível retomada nas negociações entre Renault e Fiat Chrysler. Vale a pena destacar que o governo francês, que possui 15% das ações da Renault, também precisaria aprovar a negociação envolvendo a Nissan.

 

Acima a fachada do Chrysler World Headquarters and Technology Center, complexo que faz parte da FCA
Acima a fachada do Chrysler World Headquarters and Technology Center, complexo que faz parte da FCA
Imagem: Divulgação

 

Assine a newsletter semanal do AUTOO!