Rival do Jeep Compass, VW Tarek estreia em 2020 no Brasil

Alemã segue firme em sua ofensiva de SUVs; confira mais novidades que a VW está preparando
Projeção de Kleber Silva antecipando o futuro SUV derivado do projeto Tarek

Projeção de Kleber Silva antecipando o futuro SUV derivado do projeto Tarek | Imagem: Kleber Silva

Com uma ofensiva de SUVs que promete se tornar mais intensa a partir deste ano, a Volkswagen deixa de oferecer aquela que era uma alternativa muito interessante para quem não gostava de dirigir muito acima do chão e precisava de um modelo familiar.

Segundo apuração do site Autos Segredos e confirmada pela marca, a Golf Variant deixará de ser importada ao Brasil assim que as últimas unidades encerrarem na rede de concessionários.

O modelo, até então vendido nas versões Comfortline (R$ 102.990) e Highline (R$ 113.490), recebeu uma discreta atualização visual na linha 2018, porém o baixo volume de vendas do modelo por aqui dificilmente justificava todo o trabalho de importação do Golf Variant ao país. Como você confere no ranking do Autoo, apenas 503 unidades foram emplacadas em 2018. Em janeiro deste ano, só 45 consumidores no país inteiro optaram pela station wagon de médio porte.

Após a chegada do Tiguan Allspace e, a partir de agora, do T-Cross, a Volkswagen vai tornando mais robusta sua atuação no segmento de SUVs na faixa de R$ 100.000, o que, para o consumidor, representa modelos muito mais desejados do que sedãs ou stations.

VW Tarek fica para 2020

Em conversa com Pablo Di Si, presidente da Volkswagen para a América do Sul, América Central e Caribe, o Autoo apurou que o Tarek, SUV de médio porte a ser produzido na Argentina, vai se juntar à gama local apenas em 2020. O modelo vai posicionar a marca no mesmo segmento de Jeep Compass e demais produtos de médio porte.

Segundo o executivo, o cronograma de lançamentos da marca, que praticamente vai renovar a linha VW até o fim do próximo ano, não sofreu nenhum atraso e a estreia do SUV médio já estava mesmo prevista para o ano que vem.

Além do T-Cross, do Tarek e do Tiguan Allspace, a gama Volkswagen, como já abordamos aqui no Autoo, terá o reforço de mais dois modelos com esse tipo de carroceria, totalizando cinco SUVs. Uma das novidades será um inédito SUV subcompacto, posicionado abaixo do T-Cross, que será um derivado do projeto do sucessor do Gol.

“Até o fim de 2020 vamos lançar modelos que vão mexer muito com o mercado”, nos explicou Pablo Di Si durante a entrevista.

Vale a pena lembrar que a Volkswagen também trabalha na picape Tarok, modelo de porte compacto-médio que atuará na mesma categoria de Fiat Toro e Renault Duster Oroch. O Volkswagen T-Cross foi o 12º dos 20 lançamentos que a Volkswagen prometeu até o fim do ano que vem, portanto ainda podemos esperar um bom volume de novidades chegando ao mercado por parte da fabricante alemã.

Jetta GLi no Brasil

Se muita gente estranhou o motivo pelo qual a Volkswagen apresentou o Jetta R-Line com motor 1.4 TSI em sua nova geração aqui no Brasil, a explicação foi apresentada por Pablo Di Si durante sua conversa com o Autoo.

O executivo explicou que até o fim deste ano devemos receber no Brasil o Jetta GLi, opção mais esportiva do sedan que foi apresentada recentemente nos EUA. Ele conta com motor 2.0 TSI e deverá realçar ainda mais o caráter de esportividade que sempre permeou a aura do Jetta aqui no Brasil. O lançamento deverá ocorrer no segundo semestre do ano.