SUV 7 lugares nacional, Jeep Commander terá preços entre R$ 199.990 e R$ 279.990

Modelo produzido em Goiana (PE) terá duas versões e motores 1.3 turbo flex ou 2.0 diesel
Jeep Commander 2022

Jeep Commander 2022 | Imagem: Divulgação

A Jeep lança nesta quinta-feira (26) o Commander, seu aguardado SUV 7 lugares com produção nacional. A novidade se junta ao Compass e ao Renegade e também será fabricado em Goiana (PE).

Com a missão de fazer uma ponte entre o Compass e os modelos importados mais caros da marca no Brasil, no caso o Grand Cherokee e o Wrangler, o Commander nacional terá apenas duas versões, ambas com alto nível de equipamentos de série, incluindo assistentes de condução avançados. Mais abaixo você confere a descrição e os preços de cada uma delas.

Sob o capô, como a Jeep havia revelado há alguns meses, o Commander terá apenas motores turbo.

O grande destaque fica para o 2.0 turbodiesel, que passa a contar com uma nova turbina e uma calibração revista para entregar torque superior. A força máxima passa a ser de 38,7 kgfm (35,6 kgfm no Compass 2022), enquanto a potência segue em 170 cv. Ele será oferecido somente com o câmbio automático de 9 marchas, sistema de tração 4x4 e conta com sistema de tratamento de poluentes.

Para quem deseja um propulsor flex, o Commander T270 chega ao mercado com o mesmo 1.3 turbo que estreou no Compass 2022. Assim como o SUV de médio porte, ele entrega no Commander até 185 cv e 27,5 kgfm de torque, atuando apenas com a caixa automática de 6 marchas e tração dianteira.

A Jeep, por sua vez, vai oferecer para o Commander flex o Traction Control +,  o qual atua quando o veículo perde o contato de uma de suas rodas motrizes com o solo. O sistema, que executa a mesma função do E-Locker presente na nova geração da Fiat Strada, freia a roda que está escorregando. Com isso, por meio da atuação do diferencial, o torque é direcionado para a roda capaz de tracionar o SUV. 

Pensado para atuar no segmento de grande porte aqui no Brasil, o Commander terá 4,76 m de comprimento, 1,85 m de largura e 1,69 m de altura, com entre-eixos de 2,79 m. A Jeep destaca que uma das premissas do projeto foi oferecer nível de conforto superior também para os passageiros na terceira fileira de assentos, colocando por ali bancos “full-size”, nas palavras da marca. 

O acesso também é facilitado pelas portas traseiras com ângulo de abertura em 80º e a segunda fileira de assentos pode se deslocar longitudinalmente em até 14 cm. Com 5 lugares em uso, o porta-malas do Commander entrega volume para 661 litros de bagagens. Com os 7 assentos, ainda sobra espaço para 233 litros de capacidade, similar ao porta-malas de um Fiat Mobi. 

Em nosso mercado, o Jeep Commander vai dividir espaço com um bom número de concorrentes, como abordamos. Por aqui, o CAOA Chery Tiggo 8, Mitsubishi Outlander, Volkswagen Tiguan Allspace e até mesmo um modelo premium, no caso o Mercedes-Benz GLB, figuram como alternativas ao Commander.

Vale destacar que as opções diesel do Commander podem atrair eventuais clientes de SUVs 7 lugares mais robustos, como é o caso do Chevrolet Trailblazer e do Toyota SW4. De janeiro a julho deste ano, o SW4 soma 7.344 emplacamentos, o que serve como uma boa referência para o potencial do segmento por aqui. 

Confira, abaixo, um resumo das versões e preços do Jeep Commander: 

Jeep Commander Limited T270 turbo flex: R$ 199.990 
Principais itens de série: 7 airbags, controles de estabilidade e de tração (com função Traction Control Plus), controle de cruzeiro adaptativo, alerta de colisão com frenagem automática, detecção de ponto cego e de tráfego cruzado, alerta de mudança de faixa, frenagem de emergência para pedestres, ciclistas ou motociclistas, sensor de fadiga, leitura de placas de velocidade, comutação automática de faróis, assistente de estacionamento, faróis full led, rodas de liga leve aro 18”, bancos revestidos de couro e suede preto, acabamento interno preto, painel digital com tela de 10,25 polegadas, central multimídia UConnect com tela tátil de 10,1 polegadas com plataforma Adventure Intelligence e espelhamento sem fio, carregador de celular por indução, destravamento das portas sem chave, partida do motor por botão, banco do motorista com ajustes elétricos e abertura elétrica do porta-malas.  

Jeep Commander Overland T270 turbo flex: R$ 219.990 
Principais itens de série: versão Limited + rodas de liga leve de 19 polegadas, bancos revestidos em couro e suede marrom, teto solar panorâmico, sistema de som premium Harman Kardon, banco do passageiro com ajustes elétricos, porta-malas com sensor de presença e tomadas de 127 V, plataforma Adventure Intelligence Plus com Alexa in Vehicle. 

Jeep Commander Limited T380 diesel 4x4: R$ 259.990
Principais itens de série: Limited T270 flex + câmbio automático de 9 marchas e controle eletrônico de velocidade em descidas 

Jeep Commander Overland T380 diesel 4x4: R$ 279.990 
Principais itens de série: versão Overland T270 + câmbio automático de 9 marchas, controle eletrônico de velocidade em descidas e Jeep Offroad Pages (informações como grau de inclinação vertical e lateral, sistema de tração selecionado e status do bloqueio de diferencial).  

Por fim, a Jeep estima que a maior parte das vendas do Commander ficará por conta das versões Overland, com 30% de participação em cada uma das motorizações. Os catálogos Limited, por sua vez, também deverão ter uma distribuição igualitária dentro do mix, com 20% de participação cada.