Lançada em 2012 no Brasil, a presente geração da Ford Ranger atinge um interessante ponto de amadurecimento em seu projeto. Marca com grande expertise no segmento graças às raízes norte-americanas, a Ford soube interpretar com precisão as características que o público consumidor de picapes médias esperava encontrar nesses modelos ao longo dos anos. Podemos destacar, em especial, dois períodos recentes. Há pouco mais de cinco anos, as picapes médias flex ainda contavam com boa procura, mas hoje o mercado desse tipo de veículo vive um outro momento, onde quem manda são os propulsores diesel.

Tendo isso em mente, a Ford passa a oferecer a Ranger no Brasil somente com motorização diesel a partir da linha 2020. Aliás, ela é uma das raras representantes da categoria a oferecer dois motores movidos a esse combustível, algo interessante e que permite ao modelo focar em consumidores bem distintos.

Enquanto a versão XL, de entrada, mira em clientes que precisam de uma picape robusta para o trabalho, a opção intermediária XLS conta com o mesmo propulsor 2.2 turbodiesel sob o capô, entregando um conjunto muito interessante para o público que enxerga nas picapes médias um bom veículo tanto para atividades de lazer bem como a opção ideal para viajar com a família e amigos para lugares mais distantes.

A grande sacada da Ranger XLS é oferecer um custo-benefício bastante competitivo dentro da categoria. O catálogo intermediário pode ser “subdividido” em três configurações: 4x2 automática (R$ 129.800), 4x4 manual (R$ 149.690) e 4x4 automática (R$ 156.790). Independente do câmbio ou da tração, em todas essas opções a Ranger XLS sai de fábrica com os controles de tração e estabilidade, 7 airbags, rodas de liga leve aro 17”, piloto automático, central multimídia com espelhamento via Apple CarPlay e Android Auto, além do sensor de estacionamento traseiro e câmera de ré, dupla que ajuda bastante a manobrar um veículo na casa dos 5,30 m de comprimento.

Os mais exigentes podem sentir falta na Ranger XLS de uma cabine mais sofisticada, com revestimento interno de couro e materiais mais nobres no painel e nas laterais das portas, mas essa versão específica da Ranger é claramente destinada a um público muito mais racional. O foco da Ranger XLS é não descuidar do conforto e segurança para motorista e passageiros, entregando toda a robustez de uma picape média em um pacote com ótimo compromisso entre preço e quantidade de equipamentos.

Na própria gama Ranger 2020, você já encontra um nível de acabamento superior a partir da configuração XLT. Ela já conta com o poderoso motor 3.2 turbodiesel de 5 cilindros com 200 cv, mas pede um gasto financeiro maior, no caso R$ 178.790. A Ranger XLT já sai de fábrica com tração 4x4 e câmbio automático de 6 marchas.

Já que citamos a motorização mais potente, alguns potenciais clientes da Ranger XLS podem questionar se o motor 2.2 turbodiesel é suficiente para o modelo. Nossa resposta é que ele dá conta do recado!

Claro que a Ranger 3.2 sobra em termos de acelerações e retomadas, mas, para um veículo que não foi concebido para andar rápido e tem no transporte de cargas ou no deslocamento em vias não pavimentadas algumas de suas principais aplicações, os 160 cv e 39,3 kgfm de torque da Ranger 2.2 são mais do que suficientes.

Ao volante, a Ranger XLS 2.2 turbodiesel transparece ser um veículo mais ágil do que seu 0 a 100 km/h na casa de 15 segundos pode indicar, lembrando que estamos falando de um veículo com mais de 2 toneladas. No caso do modelo automático como o avaliado pelo Autoo, a transmissão mostrou que forma uma boa dupla com o propulsor. Em números oficiais, a Ranger XLS 2.2 com tração traseira e câmbio automático é capaz de entregar médias de 9,6 km/l na cidade e 11,3 km/l na estrada, enquanto a variante 4x4 com a mesma transmissão registra parciais de 9 e 10,4 km/l, respectivamente. Na prática, os números de consumo são facilmente superados e denotam bons valores considerando a proposta da picape.

Com projeto muito competente, a Ranger 2020 entrega bom espaço interno na cabine e destaca-se pelo bom acerto da suspensão. Mesmo com o tradicional eixo rígido traseiro, ela entrega um rodar bem mais suave que uma Toyota Hilux, por exemplo. Para um modelo alto e pesado, até que as propriedades dinâmicas da Ranger são elogiáveis, compartilhando os predicados com outras rivais do segmento como a VW Amarok.

Para o uso off-road, destaque para algumas credenciais importantes da Ford Ranger XLS, como o vão livre do solo de 232 mm, a capacidade de submersão de 800 mm e os ângulos de ataque e saída em 28º e 26º.

Se você gostou de tudo o que leu até aqui, nossa recomendação para você é é que, apesar do impacto financeiro maior, é prudente optar pela Ranger XLS com câmbio automático (caixa preferida pelos consumidores no segmento, o que resulta em mais liquidez no futuro) e tração 4x4, em especial se você trafega longe do asfalto.

Claro que, pelos R$ 156.790 pedidos na Ranger XLS 2.2 4x4 automática, uma opção para quem trafega bem mais pela cidade ou rodovias pavimentadas reside na Fiat Toro. Com carroceria monobloco, a representante da Fiat oferece rodar de carro de passeio, a praticidade de uma ampla caçamba e também traz a opção do motor turbodiesel. Com ele, a picape ainda conta com tração 4x4 e câmbio automático de 9 marchas. A Toro diesel hoje em dia parte de R$ 131.990 na versão Endurance. Claro que os praticantes de off-road extremo e quem precisa lidar com o transporte de cargas mais pesadas ainda devem valorizar bem mais a construção de carroceria sobre chassi encontrada em uma picape média tradicional.

Em resumo, a Ranger XLS 2020 desponta como a alternativa racional no universo de picapes médias. Ela não liga para o requinte ou a presença de avançados recursos de tecnologia, mas proporciona aos seus clientes todas as vantagens de se estar a bordo de uma picape média. No fim, é isso o que muita gente deseja, com a vantagem de gastar, no caso da Ranger XLS, bem menos do que os cerca de R$ 200 mil cobrados nas versões topo de linha das picapes de mesma categoria.

 
 
Ford Ranger 2020
 
Ford Ranger 2020
Ford Ranger 2020
Ford Ranger 2020
 
Ford Ranger 2020
Ford Ranger 2020
Ford Ranger 2020
 
Ford Ranger 2020
Ford Ranger 2020
Ford Ranger 2020
 
Ford Ranger 2020
Ford Ranger 2020
Ford Ranger 2020
 
Ford Ranger 2020
Ford Ranger 2020
Ford Ranger 2020
 
Ford Ranger 2020
Ford Ranger 2020
Ford Ranger 2020
 
Ford Ranger 2020
Ford Ranger 2020
 
 

Ficha técnica

Ford Ranger 2020 XLS 2.2 16V diesel automático 4p
Preço R$ 129.800 (11/2019)
Categoria Picape média
Vendas em 2017 17.717 unidades
Motor 4 cilindros, 2200 cm³
Potência 160 cv a 3200 rpm (diesel)
Torque 39,3 kgfm a 1600 rpm
Dimensões Comprimento 5,354 m, largura 1,86 m, altura 1,815 m, entreeixos 3,22 m
Peso em ordem de marcha 2024 kg
Tanque de combustível 80 litros
Caçamba 1180 litros
Veja ficha completa

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/