VW até cogitou, mas um Nivus manual e mais barato não está nos planos

Configuração do crossover até foi avaliada, mas procura seria baixa e não compensou o investimento
Volkswagen Nivus 2021

Volkswagen Nivus 2021 | Imagem: Divulgação

O VW Nivus está chegando às concessionárias e traz uma missão inusitada até o momento no mercado brasileiro. Ao preencher uma lacuna em termos de preço entre os hatches premium nacionais e os SUVs compactos, ele estreia um subsegmento no país que deverá ganhar cada vez mais atenção. No exterior, alguns produtos interessantes como o Hyundai Venue foram concebidos sob a mesma temática e até o Renault prepara o Kiger, um derivado da gama Kwid com aspirações semelhantes.

Com preços gravitando no intervalo de R$ 85 mil a pouco mais de R$ 98 mil, o Nivus pode ser uma porta de entrada para quem deseja um carro um pouco mais alto em relação aos hatches convencionais, mas exagerar no tamanho ou comprometendo o orçamento para comprar um SUV compacto propriamente dito. Ao aliar tudo isso com um estilo arrojado e peculiar, o Nivus tem perspectivas de sucesso no mercado.

Se você acha os valores do Nivus um pouco altos demais, a Volkswagen sinaliza que não tem nos planos um catálogo mais acessível para a novidade.

Ao longo dos últimos dias, um inusitado flagra de um “Nivus 170 TSI” começou a circular pela internet e sugeria que a marca estaria trabalhando em uma configuração mais simples da novidade. Dentro da gama atual da montadora alemã, a designação 170 TSI é aplicada no up! e diz respeito ao motor 1.0 turbo com injeção direta em uma calibração mais branda, no caso do hatch de entrada com até 105 cv e 16,8 kgfm de torque. O câmbio, nesse caso, é o manual de 5 marchas.

Flagra do Nivus 170 TSI: versão desconsiderada pela fabricante
Flagra do Nivus 170 TSI: versão desconsiderada pela fabricante
Imagem: Reprodução internet

Na coletiva de apresentação do Nivus, o vice-presidente de vendas e marketing da Volkswagen do Brasil, Gustavo Schmidt, revelou que, de fato, a marca cogitou uma variante manual do Nivus, porém a baixa procura por esse tipo de transmissão por parte dos consumidores fez a empresa rever os planos. De fato, se tomarmos como base o segmento de SUVs compactos, os representantes da categoria que ainda ofertam esse tipo de câmbio (o T-Cross entre eles) têm números de vendas quase figurativos para essas configurações. Não por acaso, há um bom tempo a Honda deixou de oferecer o HR-V manual, assim como a Peugeot só disponibiliza o 2008 automático hoje em dia.

Outro ponto relevante mencionado por Schmidt quando respondia as perguntas dos jornalistas, é que não está nos planos da Volkswagen um “Nivus GTS” com o motor 1.4 TSI. É uma ideia que cairia bem ao novo modelo em especial pelo caráter esportivo que seu design sugere, contudo parece que a Volkswagen deverá optar por deixar o motor 1.4 TSI voltado ao T-Cross Highline entre seus SUVs compactos, garantindo assim um diferencial relevante ao utilitário esportivo de apelo tradicional.

Falando no T-Cross, provavelmente seguirá sob responsabilidade do SUV produzido no Paraná atender o público PcD com sua versão Sense, a qual receberá um remanejamento de itens de série a partir da linha 2021. Como o Nivus, em razão do preço mais acessível, deverá ter uma boa procura do público em geral, ao manter o T-Cross Sense no catálogo a Volkswagen conseguirá distribuir de uma forma melhor seu mix de produção entre os dois modelos. De qualquer forma, a marca oferece condições especiais para o Nivus, concedendo 10% de desconto aos clientes PcD além da isenção do IPI, o que reduz consideravelmente o preço do modelo.

Volkswagen Nivus 2021
Volkswagen Nivus 2021
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!