Análise: com mecânica moderna, VW Taos estará pronto para disputar mercado com o Compass turbo

Inédito SUV médio da marca alemã estreia em 2021, quando o Compass também terá aprimoramentos importantes
Acima o Taos de produção baseado nas primeiras imagens oficiais

Acima o Taos de produção baseado nas primeiras imagens oficiais | Imagem: Kleber Silva

O ano que vem promete entre os SUVs aqui no Brasil, sobretudo entre os modelos de médio porte. 

Além da aguardada estreia do Toyota Corolla Cross produzido no interior de São Paulo, também temos para 2021 o lançamento regional do Volkswagen Taos, inédito SUV da marca alemã posicionado entre o T-Cross e o Tiguan Allspace por aqui. 

É com o Taos que a Volkswagen deseja agradar os consumidores que hoje vislumbram no Jeep Compass um porte ideal de SUV, ou seja, oferecendo mais espaço interno para 5 passageiros e um porta-malas maior em relação aos utilitários esportivos compactos tradicionais. 

Se tem um potencial de vendas enorme aqui no Brasil, entrar (e ter sucesso) no segmento de SUVs médios exige alguns diferenciais para se destacar em meio à competidores muito fortes. Entre ótimos exemplos podemos citar o Chevrolet Equinox e o Peugeot 3008, apenas para citar dois produtos extremamente bem projetados e competentes. 

Para isso, já temos um bom sinal do que esperar envolvendo o Volkswagen Taos, uma vez que o braço norte-americano da fabricante não fez muita questão de esconder os conjuntos mecânicos da novidade. 

Como abordamos, o Volkswagen Taos em países como México, EUA e Canadá vai trazer sob o capô uma profunda evolução do motor 1.4 TSI da família EA211, que hoje é aplicado no Jetta, Tiguan Allspace, entre outros automóveis da gama. O propulsor vai crescer no deslocamento, atingindo 1.5 litro, receber um sistema de injeção direta mais potente com 350 bar de pressão, entre outros refinamentos buscando mais eficiência. 

Com isso, a potência no 1.5 TSI deverá crescer 10 cv em relação ao 1.4 TSI atual, alcançando 160 cv, com o torque na faixa dos 25 kgfm. A melhoria é bem-vinda em um SUV como o Taos sobretudo pelo porte superior do modelo, mas fica implícito que a VW deverá estender a melhoria no motor a outros produtos que hoje contam com o 1.4 TSI sob o capô. 

Ainda em relação ao Compass, o Taos deverá se destacar ao sair de fábrica com um câmbio automático de 8 marchas, além da opção de tração integral gerenciada por uma caixa de dupla embreagem com 7 marchas. Resta saber se essa variante será aplicada também no Taos argentino ou ficará restrita ao SUV mexicano. Sem dúvida um Taos com tração integral e motorização turbo flex seria um diferencial e tanto na gama VW local. 

Para enfrentar a concorrência, a Jeep vai lançar em 2021 o facelift para o Compass trazendo como um dos destaques o aguardado motor 1.3 turbo com injeção direta produzido em Betim (MG). Também muito avançado, esse propulsor não só traz a sobrealimentação bem como agrega a injeção direta e interessante sistema MultiAir em sua mais recente geração. A tecnologia permite o controle não só do tempo, mas também do curso de abertura das válvulas, potencializando, em muito, a eficiência do conjunto. Não por acaso, podemos esperar uma potência acima de 180 cv desse propulsor aplicado futuramente no Compass 2022. 

É fato que hoje o Jeep Compass supera muitos competidores em termos de desempenho e economia quando equipado com o propulsor 2.0 turbodiesel, além de oferecer também o câmbio automático de 9 marchas e sistema de tração integral. Contudo, o motor 2.0 flex oferece acelerações e retomadas, além de nível de consumo, apenas mediano para o SUV médio líder em vendas na categoria. 

Isso tudo vai mudar quando o Compass turbo flex chegar ao mercado no ano que vem e a Volkswagen estará preparada para fazer frente ao modelo queridinho dos brasileiros com um produto concebido para responder a muitas demandas dos clientes do segmento. 

A disputa entre Compass, Taos e o futuro Corolla Cross nacional promete ser muito intensa e aprimorar em muito a qualidade e a concorrência dos SUVs intermediários produzidos no Brasil e Argentina. Algo, sem dúvida, extremamente positivo para todos nós e a indústria como um todo. Vamos acompanhar de perto todas essas novidades. Fique ligado conosco!

Acima o Taos de produção baseado nas primeiras imagens oficiais
Acima o Taos de produção baseado nas primeiras imagens oficiais
Imagem: Kleber Silva
Assine a newsletter semanal do AUTOO!