Primeiro facelift do Compass nacional estreia em 2021: saiba o que muda no SUV

Modelo terá mudanças relevantes sobretudo na parte interna, além de ganhar novo motor
Projeção de Kleber Silva para o Compass 2022: dianteira deve contemplar as principais mudanças, como novos faróis

Projeção de Kleber Silva para o Compass 2022: dianteira deve contemplar as principais mudanças, como novos faróis | Imagem: Kleber Silva

Um fenômeno comercial desde sua estreia há quatro anos, tudo o que envolve o Jeep Compass pede nossa atenção pela relevância que o SUV atingiu no mercado.

Como é esperado em qualquer automóvel moderno, está cada vez mais próximo o momento em que o Compass produzido no Brasil vai estrear seu facelift de meio-ciclo, medida necessária para trazer ao utilitário esportivo avanços técnicos e mecânicos significativos, além de garantir seu elogiável posicionamento comercial (como se fosse necessário…) em um segmento com uma competitividade cada vez mais ferrenha.

A partir de uma série de flagras que começaram a circular no exterior, tornou-se possível descobrirmos mais detalhes sobre o que podemos esperar para o facelift do Jeep Compass nacional, previsto para estrear no ano que vem como introduzindo a linha 2022 do modelo. 

Externamente, como apontam unidades circulando na Europa e que serviram de base para as projeções de Kleber Silva, o futuro Compass 2022 trará evoluções muito discretas. A principal novidade ficará por conta dos faróis redesenhados e ligeiramente mais finos. A assinatura luminosa também será revista. Com a mudança nos faróis, a grade dianteira e o para-choque devem acompanhar a evolução do conjunto óptico, garantindo a harmonia da parte frontal do SUV.

Além dos esperados novos designs para as rodas de liga leve, não são aguardadas mudanças mais profundas no restante do SUV. Os protótipos flagrados na Europa sequer sinalizam alterações nas lanternas.

Internamente, por sua vez, o Compass 2022 deverá contar com evoluções mais interessantes.

Desta vez flagrado na Índia, outro carro de desenvolvimento mostrou claramente que a Jeep vai incorporar no Compass 2022 uma central multimídia mais avançada, oferecendo tela de 10,1”. Trata-se do aparelho mais recente na gama Fiat Chrysler, que também destaca-se pelas evoluções de software. 

A tela maior para a central multimídia vai trazer a obrigatória adequação do painel e console central ao novo aparelho. Os comando do sistema de ar-condicionado, por sua vez, podem migrar para uma operação diretamente na tela sensível ao toque, o que parece ser uma tendência em projetos mais recentes e em modelos que adotam centrais multimídias com telas mais amplas.

De acordo com a mídia especializada europeia, o novo Compass também poderá receber a opção do painel de instrumentos totalmente digital.

Modelo reconhecido pelo bom pacote de eletrônica embarcada e o alto nível dos assistentes de condução, o Compass pode melhorar ainda mais nesses atributos. Também na Europa, comenta-se que o SUV médio deverá aproveitar o facelift para ganhar recursos como sistema de câmera 360º, mecanismo de reconhecimento de placas de sinalização, entre outros.

Sob o capô, o Compass 2022 também reserva um aprimoramento há muito tempo desejado: um conjunto mecânico flex mais eficiente. A partir do ano que vem, o modelo deverá receber o reforço do motor 1.3 turbo com injeção direta. Entregando mais torque do que o 2.0 bicombustível atual, o futuro Compass 1.3 turbo deverá melhorar consideravelmente em termos de desempenho e redução de consumo. Provavelmente a bem resolvida opção diesel, que responde por uma boa procura na gama, seguirá em linha sem mudanças técnicas. A Jeep ainda tem nos planos a oferta aqui no Brasil do Compass 4xe, interessante opção híbrida do SUV.

Hoje em dia o líder em vendas com folga entre os SUVs médios, o Compass terá um cenário mais desafiador a partir de 2021, em especial pela aguardada estreia do Toyota Corolla Cross nacional e do inédito modelo da Volkswagen no segmento, até então conhecido como o projeto Tarek. O trio, certamente, vai protagonizar uma briga quentíssima.

Na lateral e na traseira, poucas intervenções: talvez apenas as lanternas recebam novo jogo de luzes
Na lateral e na traseira, poucas intervenções: talvez apenas as lanternas recebam novo jogo de luzes
Imagem: Kleber Silva
Assine a newsletter semanal do AUTOO!