Com investimento de R$ 220 milhões, PSA prepara a fabricação de modelos mais modernos em Porto Real (RJ)

Primeira unidade da plataforma CMP foi produzida no complexo fabril fluminense
Citroën

Citroën | Imagem: Divulgação

Além de retomar em breve a produção de seus modelos nacionais, a Peugeot-Citroën revelou nesta quinta-feira (18) um avanço importante para suas operações no Brasil e região.

O conglomerado francês revelou ter montado em sua fábrica de Porto Real (RJ) a primeira unidade da plataforma modular CMP (Common Modular Platform), uma das arquiteturas mais modernas do grupo e que pode sustentar projetos de carros compactos, médios e SUVs.

Para adaptar o complexo fabril, a PSA investiu mais de R$ 220 milhões. O valor contemplou sobretudo a instalação de cerca de 30 novos robôs, especialmente na área da chaparia, em adição aos 245 já existentes. Neste setor, um inédito processo polivalente e flexível permitirá a produção de novos veículos tanto na arquitetura CMP, bem como os atuais montados na plataforma BVH1.

Ainda sem revelar quais modelos das marcas Peugeot e Citroën serão produzidos em Porto Real sobre a nova plataforma, o atual presidente da PSA para o Brasil e América Latina, Patrice Lucas, adianta que a configuração da plataforma CMP escolhida para o Brasil permitirá a manufatura de carros “complementares e distintos” em relação à unidade de Palomar, na Argentina, que também foi preparada nos últimos meses para receber uma variante diferente da mesma arquitetura.

Cada unidade continuará tendo sua importância na produção para os mercados locais e para exportação. Com isso, continuaremos com um esquema industrial muito eficiente na América Latina, e quem sairá ganhando são nossos consumidores, que terão à sua disposição produtos cada vez mais modernos e surpreendentes”, revela Lucas. Por ser mais sofisticada, a plataforma CMP também permite a eletrificação dos veículos aos quais sustenta, abrindo a possibilidade até mesmo para híbridos e elétricos nacionais por parte do grupo francês. 

Já é fato que em Palomar será produzida a nova geração do Peugeot 208, hatch que deverá ser lançado dentro de dois a três meses aqui no Brasil. É provável que também na Argentina fique centralizada a produção da segunda geração do Peugeot 2008, com previsão de estreia local para o ano que vem.

Pela fala do executivo da PSA, podemos depreender que a variante da plataforma CMP escalada para Porto Real talvez possa suportar modelos de maior porte em relação à dupla de compactos da Peugeot que será fabricada na Argentina.

Não podemos nos esquecer também que a Citroën precisa de uma renovação aprofundada de sua gama local. Logo, outro caminho para Porto Real seria concentrar a montagem dos modelos da marca. Com isso, o Brasil receberia o Peugeot 208 e o 2008 da Argentina e enviaria ao país vizinho as novidades da Citroën.

Como relatamos aqui no Autoo em várias oportunidades, a Citroën desenvolve na Índia uma interessante e inédita família de modelos chamada “C-Cubed”, um acrônimo da marca para “Cool, Comfort, Clever” ou descolado, confortável e inteligente em uma tradução livre. Projetada levando em consideração as necessidades de custo e desejos dos consumidores de países emergentes, a nova gama contemplará um hatch, um SUV pequeno e um sedan compacto. Sem dúvida, é um projeto para ficarmos bem atentos. 

Ainda em Porto Real, informações de bastidores dão conta de que a PSA poderá seguir produzindo as versões mais acessíveis do Peugeot 2008 atual para atender clientes de venda direta e disponibilizar um SUV de entrada em sua gama.

Talvez na época do lançamento do novo Peugeot 208 na região, a PSA possa fornecer mais detalhes de sua estratégia para a plataforma CMP agora também produzida no Rio de Janeiro. Vamos acompanhar!

Fotografia aérea da fábrica da PSA em Porto Real (RJ)
Fotografia aérea da fábrica da PSA em Porto Real (RJ)
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!