Futuro brasileiro, VW T-Cross tem as primeiras informações reveladas

Alemã divulga ilustração do inédito SUV compacto e as diferenças do modelo brasileiro para o europeu
Primeira ilustração oficial do Volkswagen T-Cross, SUV compacto que será fabricado no Brasil

Primeira ilustração oficial do Volkswagen T-Cross, SUV compacto que será fabricado no Brasil | Imagem: Divulgação

Notícia relevante nesta terça-feira (3) envolvendo a Volkswagen. A alemã divulgou as primeiras informações sobre o T-Cross, primeiro SUV que a montadora produzirá aqui no Brasil e uma das novidades mais aguardadas pelo público brasileiro.

A novidade é um derivado da família Polo e Virtus, portanto utiliza a mesma plataforma modular MQB presente no hatch e no sedã que hoje saem da linha de montagem em São Bernardo do Campo (SP). A Volkswagen não deu muitos detalhes técnicos até o momento, mas adianta que o T-Cross entregará “um surpreendente espaço interno”, algo que precisaremos comprovar na prática. De qualquer forma, como a marca também adianta, a adoção de uma arquitetura recente permitirá ao T-Cross entregar um alto nível de segurança e integridade estrutural, bem como “uma ampla gama de sistemas de assistência”.

O T-Cross europeu terá sistemas como os alertas de colisão e permanência em faixa de série, algo que, no T-Cross nacional, deverá figurar como opcional. Modelos como o Nissan Kicks em sua versão topo de linha e o futuro Citroën C4 Cactus também contam com esses recursos avançados de segurança.  

Com a chegada do novo utilitário esportivo compacto, a gama VW com este tipo de carroceria será composta da seguinte forma, em ordem crescente: T-Cross, T-Roc, Tiguan, Tiguan Allspace e Touareg. Um ponto interessante que a Volkswagen destaca é uma peculiaridade do projeto do T-Cross para o mercado da América do Sul.

Enquanto o T-Cross europeu terá 4.107 mm de comprimento, o T-Cross brasileiro fabricado em São José dos Pinhais (PR) alcança 4.192 mm. Com isso, podemos esperar ganhos em capacidade sobretudo no porta-malas. O SUV comercializado no Velho Continente terá sistema de ajuste longitudinal para os bancos traseiros, algo que talvez não seja adotado pelo T-Cross brasileiro para preservar a área de cargas. 

É fato que para obter sucesso no Brasil – e certamente o time da VW levou isso em consideração ao preparar duas carrocerias – mesmo um SUV compacto precisa entregar bom espaço interno, que acomode com conforto uma família, além de um porta-malas que gravite nos 430 litros de capacidade. Um Honda HR-V, modelo que lidera no Brasil a categoria onde o VW T-Cross vai atuar, conta com 4,29 m de comprimento e seu porta-malas abriga até 437 litros de bagagem.

No visual, onde podemos notar algumas pistas do design por meio da ilustração e do vídeo que a Volkswagen divulgou, a marca diz apenas que “o desenho é carismático, sempre dirigido à frente, funcionalmente conceituado e com construção inteligente. Compatível com o uso na cidade, o T-Cross é preparado para as pequenas e grandes aventuras da selva urbana”.

No mundo das especulações, uma vez que a Volkswagen não adianta nenhum detalhe técnico adicional, podemos apostar que é quase certo a presença do conjunto mecânico formado pelo motor 1.0 TSI, com turbo e injeção direta, em conjunto com o câmbio automático de 6 marchas como uma das opções para o T-Cross brasileiro. Moderno e eficiente, o propulsor deverá conferir bom desempenho ao modelo e consumo racional. O T-Cross deverá contar apenas com versões dotadas de tração dianteira assim como grande parte de seus rivais diretos. 

A apresentação definitiva do Volkswagen T-Cross está marcada para ocorrer ainda neste semestre. As vendas no Brasil, contudo, deverão demorar um pouco e começam apenas no início de 2019. Se você não tem pressa e deseja um SUV compacto, certamente é interessante aguardar a chegada da novidade às concessionárias. 

Assine a newsletter semanal do AUTOO!