Jeep Renegade com motor turbo flex fica para 2022

Novidade vai trazer bem mais eficiência para o SUV compacto
Jeep Renegade 2021

Jeep Renegade 2021 | Imagem: Divulgação

Enquanto oferece desempenho mais do que convincente e ótimo compromisso entre economia de combustível e autonomia em suas versões 2.0 diesel, o Jeep Renegade está longe de brilhar nesses atributos quando avaliamos suas versões 1.8 flex com câmbio automático.

Ainda será necessário ter um pouco de paciência, mas a Stellantis já trabalha para melhorar muito essa questão no SUV compacto da Jeep.

Segundo apurou o colunista Fernando Calmon em seu texto mais recente publicado no AUTOO, o Jeep Renegade será beneficiado com a introdução do motor 1.0 tricilíndrico da família GSE turbo, porém a novidade deverá ser aplicada no Renegade apenas em 2022.

O propulsor em questão, que será produzido em Betim (MG), deverá se destacar pelo alto nível de eficiência, como notamos no irmão 1.3 com 4 cilindros da mesma família, que é capaz de alcançar 185 cv no Jeep Compass e na Fiat Toro. Assim como o motor de maior deslocamento, o 1.0 também contará com injeção direta e o avançado comando de válvulas variável MultiAir em complemento ao turbo.

Os números de potência e torque do novo 1.0 GSE turbo seguem guardados a sete chaves pela Stellantis, porém ele fará sua estreia dentro de três meses no aguardado SUV da Fiat oriundo do Progetto 363, quando deveremos saber mais detalhes. Apenas como comparação, se olharmos para concorrentes mais modernos do Jeep Renegade que contam com motores 1.0 turbo, temos no VW T-Cross até 128 cv e 20,4 kgfm, enquanto o Chevrolet Tracker com motorização equivalente entrega 116 cv e 16,8 kgfm com etanol, com a ressalva de que o SUV da GM conta com injeção indireta convencional. 

Como a Stellantis já detalhou, a produção da família GSE Turbo começou no Brasil em duas etapas. Inicialmente, com um investimento de R$ 400 milhões, a nova planta mineira iniciou a fabricação do 1.3 turbo em março. Mais R$ 100 milhões serão aplicados na unidade fabril recém-inaugurada para que o 1.0 GSE Turbo comece a ser produzido em breve. Segundo a Stellantis, a nova fábrica emprega diretamente 350 pessoas, das quais 139 são mulheres. Considerando-se a cadeia produtiva e de desenvolvimento dos propulsores, foram gerados cerca de três empregos indiretos para cada posto de trabalho direto. Uma notícia excelente para a economia de modo geral. A nova fábrica responsável pelos motores GSE Turbo pode produzir 100 mil propulsores/ano em seu estágio inicial de operações. 

Atualmente o Jeep Renegade parte de R$ 92.990 na versão STD considerando a maior parte do território nacional. A opção mais cara com motor bicombustível reside no catálogo Limited, hoje tabelado em R$ 129.490. Como o Renegade é um veículo pesado, alcançando 1.527 kg na versão flex topo de linha, certamente o torque superior a baixas rotações, característica inerente aos motores turbo, deverá colaborar notavelmente para melhorar o desempenho e reduzir o consumo do modelo. Vamos acompanhar de perto!

Jeep Renegade 2021
Jeep Renegade 2021
Imagem: Divulgação