Motor 1.3 turbo previsto para Compass e Toro 2022 começa a ser produzido

Propulsores da linha GSE Turbo também podem ser aplicados em modelos da Peugeot e Citroën
Novo motor 1.3 turbo entra em produção em Betim (MG)

Novo motor 1.3 turbo entra em produção em Betim (MG) | Imagem: Divulgação

Notícia relevante foi divulgada pela Stellantis nesta quarta-feira (10). O conglomerado iniciou a produção da nova família global de motores GSE Turbo em Betim (MG). O projeto, que iniciou ainda na época da Fiat Chrysler, contempla os modernos propulsores T3 (1.0 com 3 cilindros) e T4 (1.3 com 4 cilindros). Além da sobrealimentação e da injeção direta, a dupla traz recursos avançados como a tecnologia MultiAir, sistema eletro-hidráulico que permite o controle do tempo e curso de abertura das válvulas de admissão, o que aprimora ainda mais a eficiência dos motores.

De acordo com a Stellantis, tanto o T3 quanto o T4 terão configurações flex e gasolina, provavelmente dependendo do mercado de atuação. A produção na nova fábrica mineira vai iniciar com a unidade 1.3 turbo, que terá 180 cv e 27,5 kgfm em sua configuração apenas baseada no combustível derivado do petróleo. A fabricante, até o momento, não antecipou os valores de potência e torque da configuração flex para o novo motor T4. É muito provável que ele faça sua estreia aqui no Brasil sob o capô do Jeep Compass 2022, previsto para chegar ao mercado ainda neste semestre.

A Stellantis acrescenta que a primeira fase da nova planta de motores exigiu investimentos de R$ 400 milhões. Outros R$ 100 milhões serão aplicados ao longo deste ano para instalar mais uma linha de montagem, a qual permitirá o início da fabricação do motor 1.0 turbo ainda em 2021. 

Os novos motores T3 e T4 da gama GSE Turbo não tiram de linha os propulsores Fire e Firefly, que seguem em produção. A partir de agora, a Stellantis terá capacidade total para produzir 700 mil motores ao ano e outras 500 mil transmissões em Betim. Só a nova fábrica responsável pelos motores GSE Turbo pode produzir 100 mil unidades/ano em seu estágio inicial de operações. 

Com 12 mil metros quadrados de área produtiva, a nova planta possui duas linhas de usinagem, que compreendem cabeçote e bloco de motor, além de uma linha de montagem dividida em três ciclos: cabeçote, short block e long block. A fábrica recém-inaugurada emprega diretamente 350 pessoas, das quais 139 são mulheres. Considerando-se a cadeia produtiva e de desenvolvimento dos propulsores, foram gerados cerca de três empregos indiretos para cada posto de trabalho direto. 

Além de figurar no Jeep Compass 2022, o novo motor 1.3 turbo flex deverá estar presente também na Fiat Toro 2022. Assim como o SUV médio, a picape também produzida em Goiana (PE) receberá seu facelift de meio ciclo em breve, o qual deverá contemplar ainda novidades na parte interna do modelo. 

Futuramente, quando entrar em produção, o propulsor 1.0 turbo com 3 cilindros deverá ser aplicado em mais modelos da gama Fiat, como o Argo, Cronos e Strada. Até mesmo as francesas Peugeot e Citroën podem ser beneficiadas. O Peugeot 208 produzido na Argentina é um forte candidato a receber o motor tricilíndrico sobrealimentado, bem como a Citroën poderá utilizá-lo em seu novo modelo previsto para estrear neste ano no Brasil. Vamos acompanhar de perto!