Novo Land Rover Defender 2020: as primeiras impressões sobre o clássico renovado

Mídia inglesa relata o primeiro contato com a novidade, que está confirmada para o mercado brasileiro
Land Rover Defender 2020

Land Rover Defender 2020 | Imagem: Divulgação

Modelo tão icônico quanto o MINI original, o VW Fusca ou até o Porsche 911 no mundo dos esportivos, o Land Rover Defender construíu um legado de forte tradição no mundo off-road. O autêntico 4x4 da marca inglesa estreou em 1948 e só em 1983 adotou a designação Defender. No ano passado, foi a vez da Land Rover estrear a nova geração do utilitário, marcando uma renovação completa do Defender e promovendo uma releitura de seu veículos mais emblemático. Como já noticiamos, o Defender 2020 está confirmado para estrear no Brasil ainda neste ano.

Por conta disso, o Autoo procurou algumas referências da mídia especializada internacional para conhecer as primeiras opiniões sobre a novidade. O time da revista Autocar esteve no primeiro test-drive com o Defender 2020 na Namíbia e publicou recentemente suas impressões ao volante da novidade. Os ingleses tomaram contato com o novo Defender na configuração 110 S com motor 2.0 turbodiesel de 240 cv. O câmbio é o automático de 8 marchas, que deverá ser a única opção para toda a gama do novo Defender.

No primeiro contato, o modelo começou agradando pelo sistema de suspensão a ar que será oferecido inicialmente no Defender 2020. Como já relatamos na época da apresentação do modelo, o recurso traz consigo o sistema Adaptive Dynamics, capaz de monitorar os movimentos do veículo 500 vezes por segundo, suficiente para que a suspensão possa reagir quase que instantaneamente às condições de piso e dirigibilidade. Isso proporciona maior controle e conforto ao motorista, em especial em vias não pavimentadas. O sistema também detecta condições off-road, otimizando a altura de suspensão automaticamente de acordo com a situação. A suspensão a ar pode elevar a carroceria em até 145 mm quando necessário e vale a pena destacar que a suspensão convencional helicoidal também estará disponível.

 

A Autocar destaca que o Defender 2020 conseguiu preservar traços originais do modelo, como o volante de dimensões generosas, a maior altura em relação ao solo na qual o motorista é posicionado, além dos espelhos retrovisores generosos. O design do Defender 2020 segue o estilo característico do modelo, com a prevalência de ângulos retos, o que permite uma noção exata de todos os lados do carro e dos limites da carroceria.

Generoso nas dimensões, o novo Defender 110 alcança 5,01 m de comprimento e a largura atinge 2,10 m englobando os retrovisores. O entre-eixos de 3,02 m do Defender 110 favorece o espaço interno para os ocupantes. O novo Defender 90, por sua vez, será meio metro mais curto no comprimento e entre-eixos.

Na parte interna, os materiais utilizados no Defender 2020 agradam, sendo que a Land Rover optou por deixar alguns elementos estruturais e parafusos expostos para realçar a proposta aventureira do utilitário. A central multimídia também ganhou elogios, apontada como “rápida, clara e confiante” nas palavras da inglesa Autocar.

Na parte dianteira, é possível contar com dois ou três lugares, sendo que o assento central dianteiro mostra-se um pouco estreito demais. Na parte traseira, por sua vez, o novo Defender 110 oferece um “espaço enorme” para as pernas, descreve a publicação. O porta-malas oferece espaço para excelentes 916 litros, que podem ser ampliados para 2.233 litros com os bancos traseiros rebatidos, conferindo ao Defender 110 uma versatilidade ímpar para o transporte de objetos maiores.

Nos trajetos off-road, o novo Defender mostrou-se “leve, positivo e progressivo”, com uma condução “fácil e descontraída”. No primeiro contato, o Defender 2020 mostrou-se um 4x4 muito capaz, como era desejável, com a vantagem de entregar um bom nível de conforto ao rodar mesmo longe do asfalto, reduzindo, dessa forma, o cansaço maior que o deslocamento no fora-de-estrada pode ocasionar.

O motor 2.0 turbodiesel mostrou ótimo fôlego nas estradas vazias e a direção, apesar de não muito comunicativa, mostrou-se acertada e colaborando para a boa estabilidade do SUV como um todo.

A plataforma D7x contempla apenas o uso de alumínio para aliviar o peso total do Defender e chega a ser três vezes mais rígida se comparada a outros modelos monoblocos, algo vital uma vez que o novo Defender abandonou a tradicional construção de chassi com longarinas. Inclusive temos no modelo suspensão independente nas quatro rodas, um salto notável considerando a história do utilitário. Durante a avaliação da Autocar em território africano, o novo Defender comprovou a rigidez torcional e o equilíbrio da carroceria, com pouca rolagem lateral.

Com a suspensão ajustada para a maior altura e a caixa de transferência reduzida, o Defender com a força do motor diesel mostra que poucos SUVs atuais igualam-se a ele no quesito desenvoltura para o off-road. Uma proposta interessante para quem quer ir mais além em seus deslocamentos. “O Defender 2020 não faz do off-road uma tarefa árdua, ao contrário de alguns modelos como o Jeep Wrangler, por exemplo”, sentencia a Autocar.

Para o uso em vias não pavimentadas, é de grande ajuda o sistema Terrain Response, que atua na suspensão, diferenciais, freios, controle de tração, entre outros para otimizar o desempenho do Defender nos mais diferentes tipos de piso e níveis de aderência. Há também o sistema de câmeras 360º, incluindo o ClearSight Ground View. Apelidado de “capô transparente”, ele se utiliza de câmeras para projetar na tela central as áreas normalmente escondidas pelo capô. Um sensor também informa se você está perto de alcançar a capacidade de submersão de 900 mm. Fora isso temos ângulos de ataque de 38º, de passagem em 28º e saída de 40º. A altura em relação ao solo fica em 291 mm, 20 mm mais alto do que em qualquer SUV da marca, detalhou a Land Rover na época da apresentação do novo Defender.

No Reino Unido, o Land Rover Defender 2020 vai partir de 45.000 libras na configuração 110, ou quase R$ 300.000 considerando a cotação de hoje. É claro que o valor é alto, mas, como conclui a Autocar, este é um dos veículos mais capazes do mundo. A importação do novo Defender ao Brasil está prevista para começar a partir deste ano. Resta saber, contudo, se a pandemia do novo coronavírus não poderá atrasar o cronograma, algo que torna-se bastante provável. Só na época do lançamento é que saberemos as configurações e valores que a Land Rover traçou inicialmente para nosso mercado. 

 
Assine a newsletter semanal do AUTOO!