Pesquisando um SUV compacto? Vale a pena aguardar pelo novo Creta 2022

Nova geração do SUV compacto da Hyundai deverá chegar ao mercado no segundo semestre
Hyundai Creta reestilizado

Hyundai Creta reestilizado | Imagem: Divulgação

Pouco se fala nela, mas uma das principais novidades para este ano no cenário dos SUVs compactos reside na nova geração do Hyundai Creta, modelo que conquistou um notável sucesso entre os brasileiros.

Ao contrário da Fiat e sua pesada campanha para começar a despertar o interesse do público por seu “Progetto 363”, a Hyundai segue trabalhando de forma bem discreta no desenvolvimento do novo Creta brasileiro, o qual vai inaugurar a linha 2022 do SUV no país.

Protótipos do novo Creta circulando pelo Brasil foram vistos com uma boa frequência nos últimos meses, sinalizando que a Hyundai apenas acerta os últimos detalhes antes da apresentação definitiva do modelo por aqui.

Segundo esses flagras, tudo leva a crer que o Creta 2022 fabricado em Piracicaba (SP) deverá mesmo compartilhar o visual com o modelo já à venda na Índia. Apesar das linhas causarem polêmica logo de cara, nos resta aguardar qual será o impacto inicial que o SUV totalmente renovado vai obter junto ao público brasileiro.

Uma das grandes melhorias esperadas para o novo Creta 2022 será introdução do motor 1.0 turbo com injeção direta no portfólio do SUV compacto, mesmo propulsor que fez sua estreia por aqui na nova geração do HB20. O 1.0 T-GDI deverá ser nacionalizado e certamente vai conferir bem mais eficiência ao Creta, ponto onde hoje o modelo deixa a desejar em especial nas suas versões 1.6 16V automáticas.

Teto solar panorâmico é uma das novidades do Creta 2021
Teto solar panorâmico é uma das novidades da nova geração do Creta
Imagem: Divulgação

Entre os principais concorrentes do Creta, hoje Chevrolet Tracker e Volkswagen T-Cross contam somente com propulsores de menor deslocamento e sobrealimentação, mesmo caminho que o Jeep Renegade deverá adotar em breve. Importante frisar que a renovação completa do Honda HR-V deverá chegar ao Brasil em 2022 trazendo melhorias também na parte mecânica.

Rumores apontam que o Hyundai Creta em sua nova geração talvez não deverá abandonar de vez o portfólio atual de motores (1.6 e 2.0, ambos aspirados), mas certamente a inclusão do 1.0 T-GDI vai melhorar o posicionamento comercial das versões mais caras do SUV.

Na parte interna, ao menos no que é possível constatar pelo novo Creta indiano, o SUV passou por uma ampla renovação, tornando o habitáculo mais moderno. O volante traz um design mais envolvente, bem como a central multimídia confere um ar de sofisticação ao interior. É provável que o Creta 2022 preserve boa parte da plataforma atual, portanto o nível de espaço interno e o porta-malas do modelo deverão ser mantidos, hoje dois pontos que ajudam no sucesso do SUV.

Interior do novo Creta ficou mais arrojado e traz até sistema de som premium
Interior do novo Creta ficou mais arrojado e traz até sistema de som premium
Imagem: Divulgação

Se você está de olho em um SUV e ainda não tem pressa para realizar a aquisição do modelo, talvez seja interessante aguardar até a estreia do novo Creta por aqui ao longo do segundo semestre. Para quem deseja um modelo totalmente novo, o Creta 2022 será a principal novidade entre os SUVs compactos, uma vez que a novidade da Fiat derivada do projeto 363 terá porte menor e vai atuar em uma faixa de preço abaixo dos SUVs compactos tradicionais. 

Importante citar que a nova geração do Creta também vai dar origem a um inédito SUV 7 lugares, o qual vai estrear em breve na Índia e reuniria condições de chegar ao mercado brasileiro, caso a Hyundai considerar interessante atuar nessa categoria por aqui. 

Bom de mercado, reconhecido por sua robustez e ainda com diferenciais como os cinco anos de garantia, o Hyundai Creta seguirá como uma pedida relevante entre os utilitários esportivos. Assim que novas informações surgirem sobre o projeto, vamos reportá-las aqui no AUTOO. Acompanhe!

Nova geração do Hyundai Creta vendida na Índia
Nova geração do Hyundai Creta vendida na Índia
Imagem: Divulgação