Por que a Citroën resolveu abandonar as minivans após 30 anos?

Desde o Evasion e o Xsara Picasso, representantes da marca sempre foram oferecidas no Brasil
Acima detalhe do Citroën Grand C4 SpaceTourer: última minivan produzida pela marca

Acima detalhe do Citroën Grand C4 SpaceTourer: última minivan produzida pela marca | Imagem: Divulgação

Após uma trajetória de aproximadamente 30 anos na categoria, a Citroën anunciou nesta semana que deixará de oferecer minivans em seu portfólio global, decretando, com isso, o fim de linha para o Grand C4 Space Tourer. 

Talvez uma das marcas que mais tenham investido nesse tipo de carroceria, a Citroën declarou que a decisão foi tomada levando em conta “mudanças nos desejos dos consumidores” e “porque modernidade e valor agora são expressos por diferentes silhuetas”. 

A Citroën destaca que os consumidores interessados no amplo espaço interno e versatilidade que as minivans ofereciam terão à disposição, em alguns mercados, modelos como o SUV médio-grande C5 Aircross (cotado para o Brasil) e o C5 X. 

Segmento que nasceu com a Dodge Caravan nos EUA, a entrada da Citroën na categoria das minivans data de 1994, com a estreia do Evasion, produto que foi oferecido no Brasil entre 1995 e 2001.

O modelo oferecia 7 lugares e destacava-se pelas portas laterais corrediças. Até a descontinuação do Grand C4 Space Tourer, a Citroën somava cerca de 4,5 milhões de minivans comercializadas ao redor do mundo considerando todos os seus modelos já produzidos.  

Aqui no Brasil, a marca registrou como um de seus maiores sucessos comerciais no segmento de monovolumes o Xsara Picasso, com produção local entre 2001 e 2012. 

Citroën Xsara Picasso 2008
Citroën Xsara Picasso: monovolume de maior aceitação da marca e que contou com produção local
Imagem: Divulgação

Posteriormente, a marca investiu na importação dos sucessores do modelo, no caso o C4 Picasso e sua versão 7 lugares chamada por aqui de Grand C4 Picasso. 

Apesar do conjunto muito interessante, com amplo espaço interno, uma cabine confortável e espaço de sobra para bagagens, as minivans foram um dos segmentos mais afetados pela ascensão dos SUVs na preferência do público. 

Aqui mesmo no Brasil, a importação da geração mais recente da família C4 Picasso encerrou de forma abrupta por parte da Citroën, que já registrava uma procura cada vez menor pelo modelo. 

Citroën C4 Picasso 2018
Citroën C4 Picasso: geração mais recente da minivan registrou baixa procura no país
Imagem: Divulgação