Range Rover Sport e Discovery 4 ganham novo câmbio de 8 marchas

Utilitários Land Rover com motor diesel gastam menos combustível nas novas versões

Land Rover Discovery 4 2012 | Imagem: Land Rover

A divisão nacional da Land Rover tem novidades para seus clientes. Chegaram ao país as novas versões TDV6 (turbodiesel) dos modelos Discovery 4 e Range Rover Sport equipados com a nova transmissão automática de 8 marchas e mais itens. As vendas, entretanto, começam apenas na próxima semana e os preços ainda não foram definidos. “Estamos esperando o aval da matriz na Inglaterra para fechar os valores aqui. Ainda há o impasse do IPI elevado”, explicou Flávio Padovan, presidente da Jaguar/Land Rover no Brasil, durante a apresentação dos produtos à imprensa brasileira.

Fabricado pela ZF, o novo câmbio - ZF 8HP70 - é a vedete do momento entre os automóveis de luxo. Essa mesma caixa também está presente na picape Volkswagen Amarok Automática e o novo sedã Chrysler 300C. A diferença nos modelos britânicos é tração integral com reduzida e apoio computadorizado do sistema off-road Terrain Response, que varia o comportamento dos veículos de acordo com o terreno.

Não só a transmissão com mais marchas – antes era 6 velocidades – os dois modelos LR também ganharam mais equipamentos e itens de série. O Discovery 4 TDV6 passa a trazer 7 assentos (dois rebatíveis no porta-malas) e sistema de entretenimento com telas de 8” nas costas dos bancos frontais com fones de ouvido sem fio. No Range Rover a novidade na lista de conteúdo é a tampa do porta-malas com acionamento elétrico.

Os motores diesel ainda ganharam mais força. Segundo a marca, a potência do bloco 3.0 V6 biturbo, antes em 245 cv, subiu para 256 cv com ajustes na parte eletrônica. Não só isso, os níveis de emissões também foram reduzidos e agora respeita os limites do Proconve L-6, a norma ambiental brasileira que entrou em vigor neste ano.

Impressões ao volante

A Land Rover promoveu um test-drive com os novos SUV entre São Paulo e Monte Mor, no interior, onde fica seu centro de treinamento off-road. Na estrada, a bordo tanto do Discovery 4 quanto do Range Rover Sport, nota-se que os veículos ficaram mais silenciosos e o giro do motor a 120 km/h em oitava marcha não passa de 1.200 rpm, o que mostra com clareza a eficiência do conjunto. Durante a viagem o medidor de consumo instantâneo chegou a registrar 15 km por litro consumido.

Com mais marchas a disposição, o motor ganha novas possibilidades de atuação, por isso mesmo em velocidades de cruzeiro constante a rotação se mantém abaixo da média. Nas retomadas de velocidade o mais interessante é observar a rapidez com que a transmissão vai da 8ª marcha até 4ª ou 3ª na ação kick-down. Nas contas da marca, a economia com diesel fica entre 15% e 20% em relação a linha anterior.

No off-road, entretanto, o novo câmbio não chega a ser influente, pelo fato do veículo usar somente as marchas mais baixas em manobras do gênero. Neste ponto, os jipes mantêm a mesma capacidade de superação de terrenos complicados sem grandes percalços e, sobretudo, com muito conforto – no Range Rover Sport ainda mais.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!