Bronco e Mustang podem virar marcas próprias

Planos da Ford incluem transformar dois de seus modelos mais clássicos em subdivisões ''icônicas'' da marca
Ford Mustang 2020

Ford Mustang 2020 | Imagem: Divulgação

A Ford tem diversos lançamentos em mãos para serem apresentados assim que as questões de distanciamento social por conta da Covid-19 se resolverem. Além do Bronco, rival de Jeep Wrangler com chassi da caminhonete Ranger, temos na "fila" o Bronco Sport, a picape Maverick e o controverso Mach-E elétrico devem aparecer em breve reforçando a linha de nomes clássicos.

No entanto, a marca do oval azul parece ter percebido a força dos nomes Bronco e Mustang em sua linha. De acordo com a publicação norte-americana Auto Week, fontes ligadas à Ford teriam afirmado que a empresa estuda transformar os dois carros em marcas independentes, dentro de um subdivisão chamada “Icons”, ou ícones em inglês.

Ford Mustang 2020
Ford Mustang 2020
Imagem: Divulgação

Hoje, esse grupo “Icons” já existe e cuida de carros como o Ford GT, Mustang e a F-150 Raptor. Segundo a publicação, as fontes afirmaram que “a empresa precisa tirar proveito do que já é reconhecida por fazer. Pelo quê a Ford é reconhecida? Mustang, picapes e utilitários esportivos. Precisamos expandir nossos produtos com legado”.

Ford Mustang Mach-E
Ford Mustang Mach-E
Imagem: Divulgação

Hoje, o Ford Bronco é o que mais se aproxima dessa filosofia. Além do robusto SUV baseado na Ranger, a linha vai contar ainda com o Bronco Sport, um pouco menor, mais urbano e baseado no Escape, e com o Maverick, picape intermediária baseada no Bronco Sport. Para o Mustang, além do esportivo, já há o próprio elétrico Mustang Mach-E e a intenção da Ford com essa família é atender a um nicho de modelos de alta performance.

Imagens vazadas do novo Ford Bronco Sport
Imagens vazadas do novo Ford Bronco Sport
Imagem: Bronco Sport Forum/reprodução internet