Comprar um SUV compacto ou aguardar os novos Fiat Pulse e Citroën C3?

Modelos inéditos das duas marcas prometem criar uma boa dúvida entre os consumidores
Fiat Pulse 2022

Fiat Pulse 2022 | Imagem: Divulgação

Agora que já sabemos mais detalhes sobre o Fiat Pulse e o novo Citroën C3 nacional acabou tendo suas formas antecipadas por uma miniatura, é natural que o público mais afeito ao cenário automotivo comece a se questionar sobre os dois modelos, em especial quem está pensando em trocar ou adquirir um carro novo.

É fato que a destacada aceitação dos SUVs em diversos mercados ao redor do mundo levou, naturalmente, as fabricantes a investirem cada vez mais na categoria. Com isso, hoje temos modelos dos mais variados tamanhos e faixas de preço.

Um subsegmento que vai ganhar cada vez mais força daqui para frente diz respeito a uma nova classe de crossovers, em especial derivados de hatches compactos. Por aqui, modelos como o Volkswagen Nivus (derivado do Polo) e o CAOA Chery Tiggo 3X (projeto remonta ao Chery Celer) são dois bons representantes desse novo tipo de SUV de menor porte.

Em breve, Fiat Pulse e Citroën C3 deverão reforçar essa nova categoria, sendo que ainda existem rumores de que a Nissan eventualmente poderia nacionalizar o Magnite, aproveitando o espaço na linha de montagem em Resende (RJ) criado com o fim da produção do March por lá.

Mas vale a pena aguardar pelas novidades de Fiat e Citroën ou devo partir para um SUV compacto de uma vez?

Considerando os atributos positivos que Fiat Pulse e Citroën C3 deverão entregar, a paciência necessária para esperar os dois modelos pode ser amplamente recompensada.

O primeiro motivo é que as duas novidades vão estrear plataformas recentes e bem mais avançadas para as duas marcas aqui no Brasil, no caso a MLA dentro da linha Fiat e a CMP na gama Citroën.

Além de resultar em estruturas com alto nível de segurança para os dois modelos, uma arquitetura sofisticada permite a adoção de itens de tecnologia e assistentes de condução de última geração. A Fiat deixou claro que o Pulse deverá contar com um bom nível de eletrônica embarcada seja para conectividade bem como para garantir maior proteção aos passageiros. O mesmo podemos esperar para o novo Citroën C3, dependendo da estratégia de precificação que a fabricante adotar para ele.

No caso do Fiat Pulse, merece destaque a presença praticamente certa do novo motor 1.0 turbo com injeção direta que a Stellantis produzirá em Betim (MG). Tomando como referência o irmão 1.3 lançado nos novos Fiat Toro e Jeep Compass 2022, podemos esperar por um nível elevado de eficiência, com números interessantes de potência e torque.

Por fim, uma característica que funcionará com um excelente balizador na escolha de modelos como VW Nivus, Fiat Pulse e Citroën C3 em relação aos SUVs compactos tradicionais será o tamanho desses novos crossovers.

Há quem compre hoje em dia modelos como Jeep Renegade, VW T-Cross, Hyundai Creta, entre outros, porque simplesmente gosta do estilo robusto dos SUVs e da maior altura em relação ao solo, contudo esses utilitários esportivos acabam sendo um tanto quanto grandes demais para as necessidades do uso diário.

E é aí que modelos como Pulse e C3 podem fazer a diferença. Dispondo de carrocerias com cerca de 4 metros, eles podem ser a solução para o público que não precisa de um SUV muito maior. Como notamos no VW Nivus, por exemplo, esses crossovers ainda podem preservar a oferta de bons porta-malas e cabines suficientes para acomodar quatro adultos e uma criança, como encontramos hoje em um hatch compacto convencional da proposta de Fiat Argo e Volkswagen Polo. 

Em resumo, dependendo da sua necessidade e espaço e porta-malas, talvez seja mais prudente aguardar pela estreia do Fiat Pulse e do novo Citroën C3 nacional, sobretudo se você considera a compra de um SUV na faixa de R$ 100 mil. Provavelmente as duas novidades poderão entregar custo-benefício competitivo por esse valor e deverão mexer tanto com o segmento de hatches, bem como com os SUVs compactos.

A previsão é que o Fiat Pulse faça sua estreia dentro de dois meses, enquanto o novo Citroën C3 está cotado para chegar ao mercado por volta de setembro. 

Projeção de Kleber Silva para o futuro crossover nacional da Citroën
Projeção de Kleber Silva para o futuro Citroën C3 nacional
Imagem: Kleber Silva/KDesign AG