Conheça o Ford Equator, o Territory de sete lugares da China

Novo SUV de três fileiras de bancos chega ao mercado chinês. Modelo também é fruto de parceria com a Jiangling
Ford Equator

Ford Equator | Imagem: Reprodução CarNewsChina

O Ford Territory vem atendendo à expectativa da empresa no Brasil após seu lançamento. O modelo é fruto de uma parceria com a chinesa Jiangling, que fabrica o modelo por lá para, a partir daí, ser importado para o Brasil. Mas este não é único modelo chinês em que as duas marcas trabalharam juntas.

Começam a chegar da China as primeiras informações a respeito do Ford Equator, um modelo maior que o Territory, trazendo de série a capacidade para levar sete passageiros. Com isso, o SUV é maior que o modelo oferecido no Brasil. Ele tem 4,90 m de comprimento, 1,93 m de largura (com espelhos), 1,75 m de altura e 2,86 m de entre-eixos. Os preços ainda não foram revelados.

Já andamos: veja o que achamos do Ford Territory

Visualmente, o Ford Equator usa uma abordagem simples. Traz elementos como a grade de efeito tridimensional e os pequenos faróis afilados. Há também uma linha cinza que cruza o para-choque, unindo os faróis auxiliares. Na traseira, as lanternas também são afiladas e trazem um elemento plástico vermelho que as interliga. O logo “Equator” em grandes letras grandes completa o visual. A marca ainda não divulgou imagens da cabine.

Enquanto o Territory oferecido no Brasil traz apenas a opção de motor 1.5 turbo de 150 cv, câmbio automático CVT e tração dianteira, o Ford Equator tem algumas alternativas extras. O motor é um 2.0 turbo a gasolina de 224 cv. A transmissão pode ser manual ou automática convencional, ambas com cinco velocidades. Por último, a tração pode ser traseira ou integral.

Ford Equator
Ford Equator
Imagem: Reprodução CarNewsChina

Tem espaço no Brasil?

Embora seja um produto em tese pensando no mercado chinês, o Equator seria uma alternativa para a Ford disputar o mercado de SUVs com sete lugares. A Jeep prepara um derivado do Compass com essa capacidade de passageiros e pode servir como inspiração para uma resposta da marca norte-americana, caso encontre uma demanda adequada. Para isso o Territory também precisa agradar ao público brasileiro e assim comprovar que a parceria com a Jiangling foi uma boa alternativa aos modelos mais sofisticados da marca.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!