Honda: só elétricos a partir de 2040 e nenhuma morte em carros e motos da marca em 2050

Fabricante japonesa estabelece metas ousadas para o longo prazo
Acima o Legend Hybrid EX com o sistema Honda Sensing Elite

Acima o Legend Hybrid EX com o sistema Honda Sensing Elite | Imagem: Divulgação

Depois da GM, que confirmou para 2040 o prazo definitivo para migrar sua gama para automóveis elétricos, a Honda foi pelo mesmo caminho e anunciou um pacote arrojado de metas para o longo prazo.

Segundo a estratégia delineada pela Honda e divulgada nesta sexta-feira (23), a previsão da fabricante e expandir a comercialização de seus modelos elétricos a bateria ou a célula de combustível para cerca de 40% das vendas globais até 2030, 80% para 2035 e alcançar 100% de participação desses veículos nos emplacamentos da empresa em 2040. O cronograma compreende em especial mercados mais desenvolvidos. A própria Honda reconhece que “devido às diferenças regionais, como o nível de aceitação do público, disponibilidade de infraestrutura bem como energia renovável, é difícil adotar uma abordagem única para a popularização de veículos eletrificados globalmente”.

Assim como a Volkswagen anunciou recentemente, a Honda também vai aprimorar o desenvolvimento de baterias de estado sólido para os próximos modelos da marca que serão lançados a partir de 2025. A grande vantagem das baterias em questão é o custo menor e a maior capacidade de armazenamento, o que vai colaborar para reduzir o preço dos automóveis puramente elétricos, bem como ampliar a autonomia.

Outro ponto importante anunciado pela Honda nesta sexta é a ambição de chegar em 2050 com nenhuma fatalidade envolvendo carros e motos da fabricante. Para ajudar a criar essa sociedade sem acidentes, a Honda vai investir em sistemas de segurança avançados, combinando os assistentes de condução presentes no pacote ADAS omnidirecional, que mescla inteligência artificial para otimizar ainda mais o funcionamento do sistema, com o Honda Sensing Elite. A marca também conta com o avanço dos sistemas de condução autônoma de Nível 3 em diante para ajudar na criação de um ambiente viário mais seguro. 

Em seu comunicado desta sexta-feira, a Honda também reforçou que vai lançar mais modelos elétricos baseados na nova plataforma e:Architecture, voltada aos modelos com propulsão elétrica. A fabricante japonesa ainda confirmou o desenvolvimento de dois novos SUVs elétricos de maior porte baseados no sistema de baterias Ultium, da GM. Os novos veículos chegarão ao mercado norte-americano como ano/modelo 2024. 

Aqui no Brasil, é bom destacar, a marca japonesa anunciou que ao longo dos próximos anos todos os modelos da marca comercializados em nosso país vão contar com o pacote Honda Sensing, porém não estabeleceu um prazo para implementar por completo a novidade. 

Honda Sensing Elite: tecnologia da marca permite condução autônoma e já é oferecida no Japão
Honda Sensing Elite: tecnologia da marca permite condução autônoma e já é oferecida no Japão
Imagem: Divulgação
Tags