Novo Creta 2022 chega ao mercado em junho; City hatch fica para dezembro

Estudo aponta também a chegada ao mercado de novidades da Citroën e da Fiat
Hyundai Creta reestilizado

Hyundai Creta reestilizado | Imagem: Divulgação

Um levantamento muito interessante realizado pela IHS Markit foi publicado nesta semana pelo Automotive Business e antecipa a data de produção e chegada ao mercado de novidades importantes para o mercado brasileiro.

O relatório começa com o já revelado Toyota Corolla Cross, que teve a produção em Sorocaba (SP) iniciada em março e o primeiro mês cheio de vendas agora em abril.

Em seguida, o levantamento cronológico da IHS Markit aponta o início do Volkswagen Taos agora em abril na Argentina, fato que foi anunciado na semana passada. A previsão é que o SUV médio rival de Jeep Compass e do já citado Corolla Cross tenha o início das vendas programado para junho.

Outra grande estreia muito esperada para este ano fica por conta da nova geração do Hyundai Creta. Segundo a consultoria especializada no setor automotivo, tanto a produção quanto o início da comercialização do SUV produzido em Piracicaba (SP) ocorrerá em junho. Além da renovação estética externa e interna, o Creta deverá ganhar em suas opções mais caras a opção do motor 1.0 TGDI (turbo com injeção direta) que estreou por aqui na nova geração do HB20. Com ele, o SUV compacto deverá ganhar mais competitividade frente a rivais mais modernos como o Chevrolet Tracker e o Volkswagen T-Cross.

Avançando no cronograma, o conhecido até o momento como Progetto 363, da Fiat, terá a produção iniciada em agosto deste ano, com o início da comercialização ocorrendo no mesmo mês. A novidade vai posicionar a marca no segmento dos SUVs subcompactos (abaixo de Renegade, Creta, etc.) e vai estrear o novo motor 1.0 turbo com injeção direta em seus catálogos mais caros.

Também para o oitavo mês do ano está previsto que o esperado Jeep 7 lugares (Projeto 598) comece a sair da linha de produção em Goiana (PE) e chegue ao mercado na mesma época. Certamente será uma forte aposta da marca em nosso mercado e que chega para coroar os 80 anos da fabricante em grande estilo.

Já em setembro, a Stellantis prepara mais uma novidade. Segundo o levantamento da IHS Markit será a vez da Citroën iniciar a fabricação em Porto Real (RJ) do aguardado primeiro integrante do programa CC21 no Brasil, família desenvolvida na Índia para mercados emergentes. O modelo é vital para começar a recuperar a marca francesa por aqui e deverá atuar no segmento de SUVs subcompactos. As vendas devem começar no mesmo mês.

Já avançando para novembro, a Honda deverá iniciar a produção do novo City hatchback em Itirapina (SP), com as vendas começando em dezembro. O sedã totalmente renovado, por sua vez, deve chegar às concessionárias um mês após o hatchback, carroceria inédita para o City no Brasil. O cronograma, contudo, pode ser alterado por conta do abastecimento de peças para a indústria. Para se destacar frente aos rivais no que diz respeito à eficiência, a nova geração do City deverá adotar o que foi feito na Índia e apostar no motor 1.5 com injeção direta, o mesmo presente no CR-V e no Civic Touring, porém sem turbo.

A IHS Markit ainda foi além e avançou para 2022. De acordo com o levantamento, em fevereiro do ano que vem será a vez da Fiat iniciar a produção e colocar no mercado o SUV derivado do Projeto 376, que deverá atuar no segmento de médio porte e contar com estilo mais arrojado, provavelmente cupê. Ele seria uma alternativa ao Jeep Compass para quem deseja um modelo de tamanho equivalente, porém com formas mais esportivas.

Honda City Hatchback 2021
Honda City Hatchback: carroceria inédita no Brasil estreia no fim do ano 
Imagem: Divulgação