Para substituir Civic no Brasil, novo City terá motor mais sofisticado

Próxima geração do Honda deverá ser lançada no segundo semestre deste ano
Honda City 2021

Honda City 2021 | Imagem: Divulgação

Notícia importante foi apurada e publicada nesta semana pelo Autos Segredos. De acordo com o site, a nova geração do Honda City nacional contará com um novo motor 1.5 16V sob o capô, que terá como importante atributo a presença da injeção direta para maximizar a eficiência do conjunto.

Ainda de acordo com o site, por uma questão de custos o aguardado motor 1.0 turbo não deverá figurar no sedã por enquanto.

Como abordamos anteriormente aqui no Autoo, apesar do deslocamento igual em relação ao City atual, o motor 1.5 16V que estará presente na nova geração do sedã por aqui é uma unidade totalmente nova e mais moderna.

Trata-se do mesmo propulsor 1.5 turbo que hoje figura no HR-V Touring e no Civic Touring produzidos aqui, porém sem o recurso da sobrealimentação. Entre seus diferenciais, o motor mais sofisticado conta com dupla comando de válvulas (DOHC), além de componentes mais leves e que provêm mais eficiência, como camisas de cilindro de alumínio. 

Interessante pontuar que, de acordo com a apuração do Autos Segredos, quando convertido para o uso de etanol ou gasolina, o 1.5 com injeção direta poderá entregar entre 130 cv e 150 cv de potência, número que não deixa de ser muito interessante considerando a ausência da sobrealimentação. 

A medida de conferir um propulsor mais avançado ao City é interessante uma vez que caberá ao modelo figurar aqui no Brasil como o único sedã da marca com produção local. Segundo nossa apuração exclusiva publicada em 2020, o Civic brasileiro deverá ser descontinuado dentro de um ano para abrir espaço a produtos de maior volume e adequados às novas demandas do público, como o City hatchback, a nova geração do HR-V e, quem sabe até, um inédito SUV pequeno (ZR-V) que a Honda está desenvolvendo em especial para mercados emergentes. 

É fato que, apesar de entregar um conjunto racional e competente, com bom espaço interno e um um porta-malas generoso, o City brasileiro atualmente à venda precisa evoluir em diversos pontos. Ele não oferece até hoje, por exemplo, os controles de tração e estabilidade. Não por acaso, a Honda deverá agilizar o lançamento do novo City por aqui, o que está previsto para ocorrer no segundo semestre. 

Variante híbrida do novo City em mercados asiáticos toma como base a versão de apelo esportivo RS
Variante híbrida do novo City vendida em mercados asiáticos
Imagem: Divulgação