Aos poucos a Volkswagen vai revelado mais detalhes sobre o projeto Tarek, novidade que ficou conhecida nos planos que a marca divulgou para a região da América do Sul. O futuro modelo será um SUV de médio porte, rival para o Jeep Compass e demais modelos da categoria, posicionado logo abaixo do Tiguan 7 lugares em preço e tamanho de carroceria. O Tiguan de nova geração, por sinal, estreia ainda neste semestre no Brasil.

Voltando para o projeto Tarek, ainda não se sabe se esse nome será definitivamente usado para batizar o modelo em nossa região. Muito se falou também sobre Tharu, porém ainda nada está definido. Dentro da sede da fabricante na Alemanha, a novidade é tratada apenas pela designação de “Volks-SUV” e vai ocupar o nicho de mercado abaixo do Tiguan nos mercados onde o T-Roc (SUV derivado do Golf) não é oferecido.

O projeto do “Volks-SUV” nasceu na China dentro da parceria entre a VW e a SAIC e será o primeiro automóvel concebido por lá com caráter global. A produção do modelo, até mesmo por isso, começará na China ainda neste ano quando finalmente conheceremos o SUV de forma definitiva.

A Volkswagen também já adiantou na Alemanha que a fabricação do novo SUV médio na Argentina começará em 2020, portanto coroando a renovação da gama que a VW está realizando em nossa região. O projeto Tarek será produzido na fábrica da VW em Pacheco, portanto significa o fim da produção da SpaceFox por lá. O novo SUV vai conviver com a Amarok e, quando as três plantas responsáveis pela produção do novo SUV (China, México e Argentina) estiverem em plena capacidade, a Volkswagen espera comercializar cerca de 400.000 unidades por ano do modelo.

O SUV que resultará do projeto Tarek utilizará a plataforma modular da marca alemã em sua configuração MQB-A e uma proposta mais racional, focada no amplo espaço interno e bom porta-malas, enquanto o europeu T-Roc também tem um porte médio, porém tamanho ligeiramente menor e um caráter mais esportivo, como o teto baixo de sua carroceria denota.

Segundo alguns rumores, as apostas é que o novo SUV médio da VW conte com opções de tração dianteira e integral, opções de câmbio automático e manual e que suas versões de entrada contem com o motor 1.4 TSI sob o capô, porém com uma atualização buscando mais eficiência.

A Volkswagen espera que sua linha global de SUVs seja composta por 20 modelos até 2020, sendo que, especificamente para o mercado brasileiro, além do modelo que resultará do projeto Tarek ainda temos para o segundo semestre deste ano a estreia do T-Cross nacional, modelo que finalmente vai posicionar a Volkswagen no segmento de SUVs compactos ao lado de Honda HR-V, Hyundai Creta e cia.

Também estão nos planos, como destacamos, a importação do Tiguan 7 lugares e a chegada do Atlas em substituição ao Touareg como o SUV de maior porte dentro da gama VW no Brasil e região. A expectativa da Volkswagen é que por volta do começo da próxima década os SUVs respondam por 40% das vendas da marca ao redor do mundo.

Na galeria de fotos desta notícia você confere as projeções do SUV que deverá resultar do projeto Tarek realizadas pelo designer Kleber Silva, as quais já foram feitas baseadas nas primeiras ilustrações reveladas pela VW e antecipam com clareza o que podemos esperar do novo SUV. O visual, diga-se de passagem, remete claramente ao Atlas, marcando uma forte identidade entre os dois modelos. 

 
 
Projeção de Kleber Silva antecipando o futuro SUV derivado do projeto Tarek
 
Projeção de Kleber Silva antecipando o futuro SUV derivado do projeto Tarek
Projeção de Kleber Silva antecipando o futuro SUV derivado do projeto Tarek
Projeção de Kleber Silva antecipando o futuro SUV derivado do projeto Tarek
 
Projeção de Kleber Silva antecipando o futuro SUV derivado do projeto Tarek
Projeção de Kleber Silva antecipando o futuro SUV derivado do projeto Tarek
 
 
César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/