Sucesso no Brasil projeta Onix como um nome global na gama GM

Fabricante confirma que modelos da nova família global estreiam neste ano
Projeção do designer Kleber Silva antecipando o Chevrolet Onix 2020

Projeção do designer Kleber Silva antecipando o Chevrolet Onix 2020 | Imagem: Kleber Silva

Há quatro anos o carro mais vendido do Brasil e superando as 210 mil unidades emplacadas em 2018, ninguém pode negar que o Chevrolet Onix caiu no gosto do público em especial graças à boa proposta e o bom custo-benefício da versão Joy.

Esse sucesso do Onix não só no Brasil como na América do Sul fez a GM tomar uma decisão relevante: o nome do modelo agora passa a ter caráter global e vai figurar em outros mercados, incluindo o chinês, hoje em dia o maior do mundo em volume de vendas.

Com isso, a nova “família global de veículos de alto volume”, nome que a GM apresenta para sua gama inédita de produtos que, aqui no Brasil, contemplará os sucessores de Prisma, Tracker, entre outros, permitirá ao nome Onix alçar voos bem maiores.

Ponto interessante é que a GM aproveitou seu comunicado para a imprensa para confirmar que os primeiros modelos dessa nova família global estreiam ainda neste ano. O sedan que será o sucessor do Prisma, por exemplo, deverá ser conhecido mundialmente em abril, na China, sendo que ele nos dará boas pistas do que podemos esperar desses novos modelos. Essa inédita família global vai exercer um papel fundamental dentro da estrutura da marca. A GM já havia explicado previamente que “até 2020, estes novos produtos vão representar um em cada dez automóveis vendidos pela GM no mundo. Até 2023, esta proporção subirá para um em cada cinco veículos comercializados, sendo 75% do volume total da companhia na América do Sul e 20% na China”. 

A GM adianta que “além de visual atrativo, elevada eficiência energética e excelente dirigibilidade, estes novos modelos vão oferecer as mais avançadas tecnologias de conectividade e segurança, muitas delas inéditas em seus respectivos segmentos”.

É importante destacar que, apesar de pertencerem ao mesmo projeto, os carros resultantes da nova família global de alto volume contarão com oito variantes regionais com cinco diferentes tipos de carroceria, acrescenta a GM, portanto, apesar do nome Onix figurar globalmente nessa gama inédita, ele não necessariamente será o mesmo carro nos diferentes mercados onde irá atuar, já que a fabricante precisa preservar traços valorizados por diferentes tipos de consumidores.

Dentre esses 5 diferentes tipos de carrocerias podemos apostar em um hatch (novo Onix), um sedan (novo Prisma), um SUV compacto (sucessor do Tracker), um SUV médio (rival do Jeep Compass, possivelmente com visual cupê) e uma picape (nos bastidores, pode-se tratar da sucessora da Montana, que terá proposta semelhante com a da Fiat Toro).

Os novos Onix e Prisma são esperados ainda para este ano, uma vez que, em especial o Onix, já está perto de atingir o tempo de mercado esperado para seu atual ciclo de projeto. As renovações da dupla devem inaugurar as respectivas linhas 2020 dos dois modelos. Em seguida viriam as demais carrocerias, sendo que vale a pena lembrar que a GM já prometeu 30 novidades para nosso mercado até 2022, sendo 20 delas novos produtos e outros 10 lançamentos de versões ou séries especiais, o que sinaliza um calendário de lançamento bem intenso para os próximos meses.

Para 2019, estão previstos 11 lançamentos, distribuídos entre versões e novos produtos, cronograma que iniciou-se com a apresentação do novo Camaro por aqui. Nesta semana, a fabricante confirmou um aporte de R$ 10 bilhões no país para aprimorar suas unidades de São Caetano do Sul (SP) e São José dos Campos (SP) já de olho na produção desses novos modelos. Da unidade de São José dos Campos, muito provavelmente, sairão os sucessores dos Chevrolet S10 e Trailblazer.  

 

 

 

Chevrolet Onix 2019
Chevrolet Onix 2019
Imagem: Divulgação

 

 

 

Assine a newsletter semanal do AUTOO!