Stellantis deverá impulsionar Peugeot e Citroën no Brasil

Uso dos novos motores turbo desenvolvidos pela Fiat devem chegar às marcas francesas
Citroën C4 Cactus 2021

Citroën C4 Cactus 2021 | Imagem: Divulgação

Confirmando o que já era esperado, o CEO da Stellantis, Carlos Tavares, reconheceu em sua recente visita ao Brasil que os novos motores da gama GSE Turbo deverão ser aplicados em todas as marcas que integram a nova companhia, portanto, além da Fiat e Jeep, podemos esperar os propulsores 1.3 e 1.0 chegando também aos modelos de Peugeot e Citroën.

Vale destacar que a gama GSE Turbo é um projeto desenvolvido pela Fiat Chrysler, portanto começou antes da fusão do conglomerado com a Peugeot S.A., movimentação que deu origem à Stellantis. Aqui no Brasil, os avançados motores, que contam também com injeção direta e o sistema MultiAir de gerenciamento do comando de válvulas, serão produzidos em uma nova fábrica construída pela FCA à época em Betim (MG), onde a Fiat concentra sua produção no país.

Essa é a sinergia óbvia: uma fábrica de motores pode fornecer para veículos de todas as nossas marcas, com isso aumentamos a produção e economizamos com a compra de componentes em maior quantidade”, revelou Tavares, segundo reporta o Automotive Business

Certamente a possibilidade de acesso a motores sofisticados vai representar um grande estímulo para as marcas francesas aqui no Brasil, oferecendo mais competitividade a produtos com a geração mais recente do Peugeot 208 produzida na Argentina. 

Se algumas marcas estão hoje com dificuldades por falta de investimentos, se por vários motivos Peugeot e Citroën talvez não tenham tido o sucesso que mereciam [no Brasil], agora na Stellantis teremos capacidade de investir com maior eficiência e recuperar as que ficaram de lado”, anunciou o CEO da Stellantis ainda de acordo com o Automotive Business

Hoje em dia a Fiat e a Jeep são, de longe, as marcas de maior volume da Stellantis no país. A fabricante italiana atualmente é a líder no mercado brasileiro, com uma participação de 20% do mercado nacional somando automóveis e comerciais leves no acumulado até fevereiro. A Jeep registra 7% de participação no mesmo período, enquanto Peugeot e Citroën respondem por 0,85% e 0,51%, respectivamente. 

A Citroën, basicamente, produz hoje no Brasil apenas o C4 Cactus. A marca deverá ganhar um estímulo relevante no segundo semestre quando um novo modelo produzido em Porto Real (RJ) deverá chegar ao mercado. Até onde podemos especular, a novidade deverá ser um SUV pequeno derivado de uma nova família que a empresa desenvolve na Índia. Com porte inferior ao C4 Cactus, ele deverá ter comprimento na faixa de 4 metros e atuar em uma segmentação de mercado que ganha cada vez mais força ao redor do mundo. Aqui no Brasil, um dos futuros rivais para o modelo deverá ser o Nissan Magnite também produzido no estado do Rio de Janeiro.

1 milhão de veículos produzidos em Pernambuco 

O CEO da Stellantis também aproveitou sua passagem pelo Brasil para comemorar um feito importante para a fábrica do grupo instalada em Goiana, Pernambuco. O local, onde hoje são produzidos os Jeep Compass e Renegade ao lado da Fiat Toro, alcançou a marca de 1 milhão de veículos produzidos. O complexo industrial, chamado Polo Automotivo Jeep, está prestes a completar 6 anos, o que sinaliza a boa aceitação que os três modelos ali fabricados conquistaram em nosso mercado. 

Jeep Renegade na linha de produção em Goiana (PE)
Jeep Renegade: um dos modelos produzidos em Goiana (PE)
Imagem: Divulgação

A Stellantis destaca que o atual ciclo de investimentos compreende R$ 7,5 bilhões, que serão investidos nas atividades em Pernambuco até 2025. O montante é destinado principalmente à inovação e desenvolvimento de novos produtos e para atração de mais fornecedores para a cadeia automotiva. A fábrica de Goiana ainda receberá um quarto integrante neste ano. Estamos falando do aguardado modelo da Jeep com 7 lugares previsto para estrear no Brasil ao longo do segundo semestre deste ano. 

CEO mundial da Stellantis, Carlos Tavares, celebra marca de 1 milhão de veículos produzidos em Goiana (PE)
CEO mundial da Stellantis, Carlos Tavares, presente na comemoração de 1 milhão de veículos produzidos em Goiana (PE)
Imagem: Divulgação